'Vai ter morte', diz sindicato dos taxistas sobre regulamentação do Uber

Representantes dos taxistas estiveram ontem na Câmara dos Deputados, em Brasília, para acompanhar uma audiência que discutia a regulamentação do Uber, aplicativo de caronas que tem despertado a ira da categoria pelo país.

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Ao se pronunciar, o presidente do Simetaxis (Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores nas Empresas de Táxi de SP), Antônio Raimundo Matias dos Santos, disse que, se ocorrer a legalização do serviço concorrente, “vai ter morte”.

“Eu quero dizer aos nobres deputados para que tomem providências porque, se não tomarem, não temos como conter a categoria”, disse Santos (conhecido como Ceará), segundo relata a Folha de S.Paulo.

Natalício Bezerra, que preside o Sinditaxi (Sindicato dos Taxistas Autônomos de SP), fez coro ao colega. “Pode ocorrer sim uma desgraça porque os motoristas estão revoltados”, afirmou. “Um grupo veio falar comigo para dizer que, se a lei não fiscalizar esses clandestinos, eles vão tomar uma atitude. Hoje ele [Ceará] deu o recado.”

Olhar Digital!

Comentários

comentários