Unesco divulga game que ensina crianças sobre desastres naturais

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) apresentou hoje (11), em Quito, um videogame para dispositivos móveis, que busca conscientizar crianças para eventuais desastres naturais, como o devastador terremoto que abalou a costa equatoriana em abril passado.

“O propósito é contribuir para que crianças e adolescentes entre cinco e 17 anos estejam mais bem preparadas para enfrentar, antes e depois, os desastres naturais, especialmente terremotos e tsunamis”, explicou a diretora do escritório da Unesco em Quito, Saadia Sánchez.

Batizado como “Tanah: contra terremotos e tsunamis”, o game pode ser baixado, gratuitamente, em celulares e tablets. Ele é protagonizado por uma menina que terá de ir superando adversidades para salvar sua família e seu povo dos desastres naturais.

O aplicativo se concentra nas etapas de “preparação, resposta e recuperação” diante de desastres naturais para que os usuários aprendam, por exemplo, a preparar planos de evacuação, a detectar alertas de tsunamis, ou a ter kits de primeiros socorros prontos.

A ideia do game surgiu há anos no escritório regional de Bangcoc, depois do terremoto seguido de tsunami de 2004 no oceano Índico, o qual deixou mais de 225.000 vítimas. Sua criação também é consequência dos fortes sismos registrados no Chile, em 2010 e em 2015, assim como no Nepal, em 2015.

“O Equador é um país de riscos. Temos terremotos, podemos ter tsunamis. Também temos vulcões ativos, e isso faz que tenhamos de nos preparar para confrontar esses possíveis riscos”, acrescentou Saadia Sánchez, que também representa a Unesco na zona andina.

Em 16 de abril, a costa equatoriana foi abalada por um terremoto de 7,8 graus de magnitude que deixou 673 mortos, 6.274 feridos e, inicialmente, 28.775 pessoas desabrigadas.

UOL

Comentários

comentários