UEMS reúne instituições de 4 países para discutir Rota Bioceânica

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Na manhã desta quinta-feira (28) a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), juntamente com o Governo do Estado e o Ministério das Relações Exteriores, reuniu representantes de setores públicos e privados do Brasil, Paraguai, Argentina e Chile interessados em ações colaborativas, com o intuito de promover a integração e fortalecer as relações entre os países que fazem parte do projeto da Rota Bioceânica.

A partir dessa reunião, realizada na unidade da UEMS em Campo Grande, constituiu-se a Rede Universitária do Corredor Bioceânico, cujas iniciativas de apoio serão coordenadas pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Na ocasião foi assinada a “Carta de Campo Grande” que formaliza o compromisso firmado.

O ministro da carreira diplomática do Ministério das Relações Exteriores, João Carlos Parkinson de Castro, ressaltou que o que se almeja é ter uma parceria entre o governo, o setor privado e a academia. “Será através de ações coordenadas e coletivas, pelas quais cada unidade, cada pilar deste tripé dará a sua contribuição para chegarmos a resultados melhores do que os alcançados no passado. A Rota Bioceânica não é só desenvolvimento logístico, mas de toda a região e esse desenvolvimento será possível com parceria entre governo, setor privado e academia”, disse o ministro.

Para o reitor da UEMS, Fábio Edir dos Santos Costa, a intenção da parceria é acima de tudo colocar o conhecimento a serviço da sociedade, “todo conhecimento gerado pelos nossos pesquisadores e os investimentos que aqui são feitos devem estar a serviço da população, da sociedade. Não podemos entender que os limites territoriais sejam barreiras, mas áreas de integração entre os povos, e é nesse momento que a Universidade precisa e deve ser protagonista. Por isto estamos extremamente lisonjeados da importância da UEMS ser protagonista neste momento, estar na coordenação, por solicitação não só do Governo do Estado, mas do próprio ministro Parkinson”, destacou.

Estavam presentes na reunião: o secretário de Infraestrutura de MS, Marcelo Migliole; o vice-reitor da UEMS, Laércio Alves de Carvalho; a professora da Universidade Católica do Norte do Chile, Angélica Vasquez; o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UCDB,  Hemerson Pistori; a pró-reitora de extensão da UCDB,  Luciane Pinho; representante da Uniderp, Ivo Buzato; Artur Vieira dos Santos, da Fundect; Katia Figueira, gerente de Campo Grande da UEMS;  o representante da UFGD, Henrique Sartori; Claudio Cavol, da Setlog; Jose Carlos de Jesus Lopes, representante da UFMS;  Augustín Cazal López, oficial do consulado paraguaio.

Seminário Corredor Bioceânico

Nesta quinta e sexta-feira (28 e 29) ocorrem reuniões e o Seminário Corredor Bioceânico Rodoviário Brasil, Paraguai, Argentina e Chile, Rota Porto Murtinho- Portos do Norte do Chile”, em Campo Grande. O evento, organizado pelo Governo do Estado, visa divulgar a conexão rodoviária entre Mato Grosso do Sul e o Pacífico, promover a interação entre os setores empresariais e os centros acadêmicos dos quatro países, bem como dar conhecimento ao público em geral de iniciativa de fundamental importância para o desenvolvimento de MS.

Comentários

comentários