Turista não respeita ‘PARE’ e bate em três veículos na Capital

Um acidente de trânsito envolvendo 4 veículos interditou parcialmente o cruzamento da Rua do Rosário com a Rua Dolor Ferreira de Andrade, por volta das 16h30 desta sexta-feira(11), em Campo Grande.

Veículo desrespeitou a parada obrigatória. (Foto: Paulo Francis)
Veículo desrespeitou a parada obrigatória. (Foto: Paulo Francis)

A colisão envolveu três veículos de passeio sendo um Renault Sandero com placas PWG-6065, um Mercedes Classe A placas HRY-4174, um Cross Fox OOS-7298 e um caminhão de pequeno porte Towner placas HTJ-2442.

De acordo com informações preliminares o condutor do Sandero, Juliano Stivale Regada, havia acabado de retirar o veículo de uma locadora. Ele seguia pela Rua do Rosário, sentido a Rua Alegrete, quando no cruzamento com a Rua Dolor Ferreira de Andrade desrespeitou a parada obrigatória e foi atingido pelo Mercedes Classe A, conduzido por Eduardo Lima, de 27 anos. Com o impacto da batida o veículo rodou na pista e atingiu o caminhão que estava parado no sentido oposto, conduzido por Marcelo Braun, 27 anos, e em seguida atingiu de raspão o veículo Cross Fox conduzido por uma Auxiliar de Secretaria, também de 27 anos, que não quis se identificar.

A condutora do Cross Fox contou a equipe do Página Brazil que Juliano chegou a ficar desacordado após a batida, porem após soltarem o sinto de segurança e ficarem chamando o mesmo, ele acordou. Apesar da dimensão da colisão, nenhum dos envolvidos ficaram feridos.

Juliano estava ainda estava abalado pela colisão, e contou que é de Florianópolis, não conhece a cidade e estava tentando chegar a um hotel localizado na Avenida Afonso Pena. “Não sou daqui, acabei de chegar para trabalho, como não conheço a cidade não vi a placa naquele local”, alega o condutor.

Sandero foi atingido na lateral pelo Mercedes Classe A. (Foto: Paulo Francis)
Sandero foi atingido na lateral pelo Mercedes Classe A. (Foto: Paulo Francis)

Marcelo, condutor do caminhão que pertence a uma empresa de entregas contou que tava com um outro funcionário no momento e um pouco antes lembra de ver o carro vindo em alta velocidade e ainda brincou com o companheiro. ” Eu vi o cara vindo e ainda falei para o meu colega, esse doido não vai conseguir parar não bicho, quando fui ver ele bateu mesmo. Ainda demorei alguns minutos para cair a ficha, tem cacos de vidro até dentro da minha bota mas ainda bem que não aconteceu nada de grave”, conta.

O Batalhão de Trânsito foi até o local para orientar o fluxo no local, mas como não houve vítimas os condutores podem escolher se vão até o Juizado de Transito registra o boletim de ocorrência ou podem entrar em um acordo e registrar o mesmo online.

Paulo Francis

Comentários

comentários