Tumba da rainha Nefertiti pode ter sido encontrada no Egito

Restos mortais de uma das rainhas mais famosas do império podem estar guardados na tumba de Tutancâmon

Egito – Um arqueólogo diz que pode ter encontrado evidências de que o corpo de Nefertiti, antiga rainha do Egito, pode ter sido depositado secretamente dentro do túmulo de Tutancâmon. O paradeiro dos restos mortais de Nefertiti não são conhecidos, embora aqueles de Tutancâmon – que pode ter sido seu filho – tenham sido encontrados em 1922. As informações são do site “Huffington Post” e da BBC.

Em um relatório publicado pela Amarna Royal Tombs Project, Nicholas Reeves, da Universidade do Arizona, disse que os scaners da Factum Arte mostraram dois pontos que foram refeitos no local: uma entrada conduz a uma despensa da época de Tutancâmon, enquanto outras levam a uma câmara de enterro real mais antiga, que seria da rainha Nefertiti.

A passagem que leva a suposta tumba de Nefertiti sairia da parede do outro lado do sarcófago do rei Tut. Alguns acreditam que o lugar de descanso final do rei foi um pequeno túmulo particular rapidamente expandido depois de sua morte prematura.

Restos mortais da rainha Nefertiti nunca foram encontrados Foto:  Reuters
Restos mortais da rainha Nefertiti nunca foram encontrados
Foto: Reuters

“É realmente uma câmara funerária muito maior que havia sido projetada para a realeza – e já continha restos mortais de um membro da família real”, escreveu Reeves.

O arqueólogo também argumenta que a orientação para a direita do túmulo, formalmente conhecida como KV 62, é mais consistente com câmaras de enterro de rainhas do que com as de reis.

Ele também argumenta que algumas das pinturas na câmara do rei Tut parecem ter sido reaproveitadas e que supostamente uma imagem do menino-rei tem características normalmente vistas apenas em imagens de Nefertiti.

De acordo com o professor, a famosa máscara funerária de ouro do rei Tut teria sido feita para uma mulher, possivelmente Nefertiti. Nem todos, no entanto, estão convencidos de que o túmulo de Tut está escondendo outra câmara mortuária.

“Eu acho que há certamente alguns sinais de que pode ter havido alguma atividade em torno dessas entradas”, disse Joyce Tyldesley, egiptóloga da Universidade de Manchester, à BBC. “Mas deduzir que nós realmente encontramos o local onde Nefertiti está enterrada pode ser um passo largo demais. Mas se fosse verdade, seria absolutamente brilhante.”

A maioria dos especialistas concorda que isso exige um olhar mais detalhado sobre a câmara.

“É um argumento fascinante e um primeiro passo impressionante”, argumenta o arqueólogo Kent Weeks, que mapeou o Vale dos Reis, ao “Economist”.

Reeves escreveu em seu artigo que o exame do túmulo agora deve ser “uma das maiores prioridades da Egiptologia.”

“Se eu estou errado, tudo bem, estou errado. Mas se eu estiver certo, essa será potencialmente a maior descoberta arqueológica jamais feita”, disse ao “The Economist”.

IG

Comentários

comentários