Troco errado de refrigerante motivou assassinato de jovem na antiga rodoviária

O troco supostamente errado de um refrigerante foi o motivo do assassinato de Weslin Moraes de Lima, 18 anos, morto a tiros em um trailer de lanches na antiga rodoviária no dia 25 de novembro de 2015. O autor do crime, Luan Avila Santana, 19 anos, foi preso.

De acordo com informações do delegado Fabiano Nagata, da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande, Luan foi preso na manhã da última segunda-feira (25), no bairro Caiobá, na Capital. “Ele foi preso enquanto ia para a casa de um amigo no mesmo bairro”, contou.

Foto: Ivan Silva
Foto: Ivan Silva

À imprensa, Luan disse que matou Weslin porque tinha uma rixa com a vítima que teria começado com o troco de um refrigerante. “Ele me deu o troco o errado e começou a dizer que eu era viciado em drogas”, disse o autor. Algumas semanas depois, Luan retornou ao trailer para encontrar a esposa, quando teve uma nova discussão com Weslin. “Fui na moto, peguei a arma e matei ele.

Demonstrando frieza, o autor disse que não se arrepende do crime. “Se eu não o matasse, ele me mataria”, detalhou Luan, completando que estava se sentindo ameaçado, já que a vítima estava rondando a mesa com uma faca na mão.

Luan já tem passagens pela polícia pelos crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de arma, roubo, evasão de custódia, motim de presos, ameaça e lesão corporal.

O crime

Weslin foi morto com tiros de revólver calibre 38 na noite do dia 25 de novembro. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu ao dar entrada na Santa Casa.

 

Comentários

comentários