Tribunal de Contas da União vê má gestão e rombo bilionário no Fies

O Tribunal de Contas da União (TCU) apontou má gestão e rombo bilionário no Fies, programa de financiamento de mensalidades em cursos superiores. Em decisão tomada em plenário nesta quarta-feira (23) os ministros determinaram audiências dos ex-ministros da Educação Fernando Haddad (PT), atual prefeito de São Paulo, Aloizio Mercadante e José Henrique Paim Fernandes para explicar inúmeras irregularidades.

A relatora do processo, ministra Ana Arraes, destacou em seu voto que o programa foi desvirtuado, com a concessão indiscriminada de crédito sem análise prévia das condições sociais dos estudantes beneficiados. “Não posso deixar de destacar minha indignação com o descalabro na gestão do Fies”, afirmou.

Comentários

comentários