Três Lagoas completa 100 anos neste dia 15 de Junho

A cidade de Três Lagoas completa hoje – 15 de Junho – 100 anos de história. Fundada em 1915, sua colonização iniciou-se por Luís Correia Neves Filho, Protásio Garcia Leal e Antônio Trajano dos Santos e teve a economia voltada para a antiga Noroeste Oeste do Brasil (NOB) e consequentemente com a pecuária, que se destacou entre as principais cidades do País na criação de rebanho de corte.

15100

No censo de 1940, a cidade tinha 15.378 habitantes e vinte anos depois, a população atingia 31.690 habitantes e em 1991 possuía 68.162 habitantes. Já em 2000 totalizava 78.900 habitantes e no último censo feito pelo IBGE em 2014, a cidade alcançou seis 111.652 habitantes, se tornando a terceira cidade mais populosa de Mato Grosso do Sul.

Nos últimos 10 anos, a cidade deixou para trás a criança de gado, seguindo para o rumo industrial, atraindo na gestão de Simone Tebet (PMDB), em seus dois mandatos, inúmeras fábricas de tecelagem, fios, embalagens plástica e uma das maiores empresas de refrigeradores do Brasil.

Além destes segmentos que atraíram grandes investidores do País que automaticamente, gerou milhares de empregos diretos e indiretos, Três Lagoas recebeu as instalações das duas maiores fábricas do mundo de papel e celulose, como a Fibria e Eldorado Brasil, além da Fábrica de Fertilizantes da Petrobras, que ainda não foi concluída.

Nos últimos anos, a cidade ganhou o apelido de “Capital Mundial da Celulose” que na atualidade é representada pela senadora Simone Tebet e os deputados estaduais Eduardo Rocha e Ângelo Guerreiro.

A atual administração de Márcia Moura – que está no poder há mais de 4 anos vêm sendo muito criticada pela população três-lagoense que está insatisfeita com seu mandato, rodeado de denúncias e reclamações dos munícipes. Greves e manifestações dos funcionários de vários setores de sua gestão também “marcaram” a atual gestão.

Além disso, a economia no munícipio apresentou pioras, fazendo com que milhares de trabalhadores perdessem os empregos devido à falta de oportunidades.

Para o ano do Centenário, a população espera que a geração de empregos melhore com o anúncio da ampliação das fábricas Fibria e Eldorado.

Com Informações TL Notícias

Comentários

comentários