Três jovens são presos em frente a faculdade com 600 comprimidos de Ecstasy, um deles cursava Direito

Comprimidos apreendidos (Foto: Divulgação - DERF)
Comprimidos apreendidos (Foto: Divulgação – DERF)

Três rapazes foram detidos em flagrante na noite desta quarta-feira (16), suspeitos de comercializar drogas em frente a uma faculdade localizada na Avenida Afonso Pena. Foram presos, Kleiton Dias Duarte (22), acadêmico do 5º ano do curso de Direito, com passagens pela polícia por violência doméstica; Rennan Alexandre Oliveira Amaro (26), com passagens por perturbação do sossego e Murilo Assis Rodrigues (25), sem passagem pela polícia.

Policiais civis da Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes de Roubos e Furos (DERF), faziam investigação de alguns crimes em várias regiões da capital quando receberam informações de que uma quadrilha negociava drogas sintéticas, nos arredores da Faculdade FCG FACSUL, próximo à igreja Nossa Senhora Perpétuo Socorro. Após a denúncia, a equipe efetuou monitoramento do local.

derf-4
Kleiton cursava o último ano do curso de Direito (DERF)

Algumas tempo depois, se aproximaram do local, dois veículos, sendo uma pick up branca pequena e um GM Astra prata de placas HSS 0021. O veículo branco percebeu a presença dos policiais e fugiu em alta velocidade, mas o Astra, ocupado pelos três rapazes detidos,  foi abordado e no seu interior os investigadores encontraram 600 comprimidos de Ecstasy.

De acordo com o delegado Reginaldo Salomão, os três foram autuados em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas, sendo que Kleiton confessou que era a segunda vez que efetuava entrega de drogas deste tipo na Capital.

Os autores deverão ser encaminhados à audiência de custódia com representação da autoridade policial pela conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva.

Ainda segundo o delegado, o ecstasy é uma droga estimulante a base de anfetaminas que pode levar a morte, tendo em vista que provoca grande desgaste físico e foi desenvolvida inicialmente para militares já que combate o sono e a fome.

Comentários

comentários