TJD-SP mantém punição de 180 dias ao atacante Dudu, do Palmeiras

Por sete votos a dois, o Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) não acatou ao recurso da defesa do Palmeiras e decidiu manter suspensão do atacante Dudu por 180 dias em julgamento realizado na sede da Federação Paulista de Futebol.

Dudu se descontrolou após levar vermelho e empurrou árbitro (Foto: Marcos Bezerra/Futura Press/Folhapress)
Dudu se descontrolou após levar vermelho e empurrou árbitro (Foto: Marcos Bezerra/Futura Press/Folhapress)

O camisa 7 foi condenado por agressão por ter empurrado o árbitro Guilherme Cereta de Lima na final do Campeonato Paulista.

O Alviverde ainda pode recorrer no Pleno Superior Tribunal de Justiça Desportiva. O clube também entrará com pedido de efeito suspensivo e deve ter o atacante à disposição para o duelo de domingo, contra o Vasco.

A pena de 180 dias é a mínima em casos de agressão. A defesa do Palmeiras tentou desqualificar o artigo para “ato hostil”, mas não convenceu os auditores do TJD-SP. Dudu já cumpriu 15 dias da pena até ter conseguido o efeito suspensivo para poder entrar em campo novamente.

Caso o Pleno do STJD mantenha a pena, o atacante não poderá mais atuar em 2015. No entanto, se o artigo for desqualificado e o gancho for em número de jogos, não em dias, Dudu perderia apenas partidas do Estadual.

No dia 3 de maio, Dudu se irritou ao ser expulso na segunda partida da final do Campeonato Paulista, contra o Santos, na Vila Belmiro. Depois de receber o cartão vermelho, o atacante empurrou o árbitro e, segundo a súmula do jogo, ainda o chamou de “safado”, “ladrão” e “filho da p…”.

BAND

Comentários

comentários