TJ convoca Prefeitura e professores para audiência na segunda-feira

Presidente do Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP), Geraldo Gonçalves. (Foto: Paulo Francis/ Arquivo).
Presidente do Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP), Geraldo Gonçalves. (Foto: Paulo Francis/ Arquivo).

Professores da rede municipal de ensino e representantes da Prefeitura de Campo Grande foram convocados para nova reunião, na próxima segunda-feira (24), por intermédio do Tribunal Justiça para discutirem eventual fim da greve da categoria.

Os docentes estão em greve há mais de 70 dias e pedem o cumprimento da lei 5.411 sobre o reajuste salarial em 13,01%, conforme o piso nacional.

O presidente da ACP, professor Geraldo Alves Gonçalves, chegou a dizer ontem que a greve poderia encerrar se a prefeitura assinasse a proposta de parcelamento em 10 vez do reajuste de 13,01% referente a equiparação do piso salarial nacional dos professores, como determina a lei municipal 5.411. Porém, “até o momento não foi entregue qualquer documento conforme os secretários se comprometeram ontem”, comentou.

O desembargador Romero Osme Dias Lopes determinou que dois intermediadores abram reunião às 14h30 do dia 24. Também mandou avisar a ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública) e a Prefeitura “para comparecem ao local, dia e hora designados”.

A próxima assembleia da categoria está marcada para segunda-feira, as 14 horas, na sede da ACP, na Capital. Conforme o professor Geraldo, a reunião será aberta no horário e o sindicato vai apresentar um vídeo aos participantes, enquanto a direção participa da audiência de conciliação no TJ/MS. “Terminada a reunião no Tribunal, a assembleia será retomada e as informações da conciliação será repassada à categoria”, detalhou o presidente.

Comentários

comentários