Tite e equipe já trabalham na Seleção, mas apresentação deve ser segunda

O técnico Tite, sua comissão técnica e o novo coordenador da Seleção, Edu Gaspar, devem ser apresentados pela CBF na segunda-feira.

Tite deve ser apresentado na segunda-feira pela CBF (Foto: Ag. Corinthians)
Tite deve ser apresentado na segunda-feira pela CBF (Foto: Ag. Corinthians)

A tendência é de que eles sejam anunciados pela manhã e já se manifestem horas depois, à tarde, no Rio de Janeiro.

A entidade não viu sentido em fazer a formalidade neste fim de semana – até porque o auditório de sua sede, onde falarão Tite e sua equipe, estará ocupado no sábado.

Mas os trabalhos, na prática, já começaram. Depois de Tite, nesta sexta-feira foi a vez de Edu Gaspar ir à CBF.

O substituto de Gilmar Rinaldi chegou ao prédio, na Barra da Tijuca, e primeiro se reuniu com o presidente da entidade, Marco Polo del Nero, para depois circular internamente pelo local, conhecendo a estrutura onde passará a trabalhar formalmente na semana que vem.

Ele inclusive almoçou com participantes de um curso de gestão, organizado pela CBF, do qual fez parte como aluno no passado – e no qual seria palestrante este ano. Edu Gaspar não falou com a imprensa.

Enquanto isso, Tite já assiste a vídeos dos últimos jogos da seleção brasileira, analisa nomes de possíveis convocados e se informa sobre o funcionamento logístico da CBF, conforme informou o blog Bastidores FC, do GloboEsporte.com. O mesmo vale para Cleber Xavier, seu auxiliar técnico, braço direito do treinador em suas passagens por clubes brasileiros.

O contrato do substituto de Dunga com a CBF ainda não foi assinado. Os trâmites finais estão sendo resolvidos pelo procurador do técnico, Gilmar Veloz, e o diretor de gestão da CBF, Rogério Caboclo.

A estreia de Tite pela seleção brasileira será no dia 2 de setembro, pelas eliminatórias, em Quito, contra o Equador. Quatro dias depois, ele terá seu primeiro desafio em solo brasileiro, também valendo pela classificatória para a Copa do Mundo de 2018: em Manaus, contra a Colômbia. O Brasil é o sexto colocado nas eliminatórias – no momento, fora do grupo de classificados para o Mundial da Rússia.

O treinador, em seu acerto com a CBF, decidiu que não comandará o Brasil na Olimpíada. A equipe ficará sob o comando de Rogério Micale. (G1)

Comentários

comentários