Tenda dos Saberes Indígenas terá observação astronômica no segundo ano de FIB

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Sucesso de público no ano passado, a Tenda dos Saberes Indígenas volta a ser destaque da programação do Festival de Inverno de Bonito (FIB). O local ainda traz uma novidade: o Planetário Céu Guarani. A tenda ficará na Praça da Liberdade, ponto central do evento que acontece entre 28 e 31 de julho em Bonito (MS). O objetivo é difundir os saberes tradicionais e a cultura indígena de várias etnias que habitam o estado, como o Kadwéu, Guarani, Terena, Ofaié, Atikum, Kinikinau e Guató.

“A tenda vem no contraponto da globalização que pulveriza identidades e busca construir o mundo uniformizado”, afirma Ângela Silva, arte educadora da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS). Ela ainda ressalta que fomentar e celebrar esta riqueza cultural indígena deve ser “não só objetivo do Estado, mas também daqueles que se comprometem com um mundo onde todas as diferenças tenham lugar”.

O Planetário Céu Guarani será um espaço para a observação astronômica. A iniciativa é uma parceria da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e da Casa da Ciência, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). O público terá contato com a maneira que o povo guarani interpreta as constelações e os mitos associados aos mesmos. Olhando para os corpos celestes, os indígenas conseguem decifrar fenômenos naturais, como cheias e secas, e melhores períodos para caçar, plantar e colher.

O local vai abrigar aproximadamente 2 mil peças de artesanato. Haverá informações sobre o cultivo e exemplares de plantas utilizadas pelas comunidades na cura de diversas incômodos e doenças. Serão exibidos ainda filmes produzidos por indígenas, além da oportunidade de realizar pinturas corporais segundo a tradição iconográfica de etnias que habitam o MS.

De acordo com dados do censo do IBGE de 2010, existem 817.963 indígenas no país. Em Mato Grosso do Sul a população indígena é de 53.900 pessoas, a segunda maior do país. Amambai concentra a maior população do estado com cerca de sete mil indígenas.

Comentários

comentários