Temer e Marcela embarcam para encontro do Brics na Índia

O presidente da República, Michel Temer, e a primeira-dama Marcela Temer decolaram no início da madrugada desta sexta-feira (14) para uma viagem de uma semana à Índia e ao Japão. Esta é a quarta viagem internacional do peemedebista desde que ele assumiu efetivamente o comando do Palácio do Planalto.

Périplo pela Índia e pelo Japão será a primeira viagem oficial de Marcela Temer ao exterior (Foto: Divulgação)
Périplo pela Índia e pelo Japão será a primeira viagem oficial de Marcela Temer ao exterior (Foto: Divulgação)

Temer vai à Índia participar do encontro de cúpula do Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Os chefes de Estado dos cinco países vão se encontrar na cidade indiana de Goa nos dias 15 e 16.

Desde 31 de agosto, quando assumiu a Presidência por meio do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, Temer já viajou à China, aos Estados Unidos, à Argentina e ao Paraguai.

Segundo a assessoria de imprensa da Presidência, além da cúpula do Brics, o chefe de Estado brasileiro se reunirá, no dia 17, com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi.

Embaixadora do programa Criança Feliz, Marcela faz sua estreia em viagens oficiais ao exterior. Na Índia, ela irá participar de um evento com as primeiras-damas dos países do Brics.

Além de Temer e Marcela, a comitiva brasileira é composta pelos ministros José Serra (Relações Exteriores), Henrique Meirelles (Fazenda) e Marcos Pereira (Indústria, Comércio Exterior e Serviços) e pelo secretário do PPI (Programa de Parcerias e Investimentos), Moreira Franco.

Brics

A VIII Cúpula do Brics está marcada para os dias 15 e 16, em Goa, no oeste da Índia. A previsão é de que o presidente Temer chegue ao país na manhã de sábado para participar, já no período da tarde, do Fórum de Diálogo Índia, Brasil e África do Sul (Ibas).

No domingo, o presidente dedicará a agenda aos encontros da cúpula, que terá como objetivos neste ano “institucionalização do bloco”; “implementação de decisões de encontros anteriores”; “integração entre mecanismos existentes”; “inovação de acordos”; e “continuidade de atos”.

Após participar da cúpula, Temer terá a chamada reunião bilateral com o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi. Há uma previsão de que os dois almocem juntos e assinem atos de cooperação entre o Brasil e a Índia nas áreas agrícola e ambiental.

Na última terça (11), o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, afirmou que a visita de Temer a Narendra Modi tem como objetivo “reforçar a presença brasileira na Ásia”.

Parola disse ainda que a reunião do Brics é uma oportunidade de o presidente Temer mostrar “o novo Brasil” que, segundo ele, o governo está construindo, com “maior credibilidade e responsabilidade fiscal”.

Japão

Encerrada a agenda na Índia, Temer seguirá, na noite do dia 17, para Tóquio, capital do Japão, onde deverá desembarcar na terça (18), e terá, ao longo do dia, reuniões na embaixada brasileira na cidade.

Esta será a primeira visita de um chefe de Estado brasileiro ao país asiático em 11 anos. Em novembro de 2015, a então presidente Dilma Rousseff chegou a marcar uma viagem ao país, mas a cancelou, o que gerou um mal-estar diplomático.

Para o dia 19, estão previstos na agenda do presidente uma reunião com o imperador Akihito, no Palácio Imperial, e um almoço com empresários brasileiros e japoneses (no qual Temer buscará atrair investimentos estrangeiros).

Já no dia 20, último dia da viagem internacional, Temer deverá se reunir com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, para, em seguida, embarcar de volta ao Brasil. A previsão é que o presidente chegue a Brasília na sexta (21). (G1)

Comentários

comentários