Técnico da seleção inglesa feminina é demitido por racismo, após queixa de jogadoras

Gazeta Esportiva.com

Sampson foi o motivo da queixa prestada por duas das representantes negras da seleção inglesa (Foto: AFP)

O treinador da seleção feminina de futebol da Inglaterra deixou o cargo após ser acusado de racismo por duas de suas jogadoras. De acordo com a emissora BBC, Mark Sampson não admite ter sido responsável por atos racistas em relação às jogadoras que prestaram queixa, mas a Federação Inglesa de Futebol tem investigado a ocorrência e optou por rescindir o contrato do técnico.

Segundo o depoimento da atacante Eniola Aluko, nigeriana naturalizada britânica, o comandante teria pedido para que ela garantisse que seus familiares não levassem o vírus do Ebola para a Inglaterra, às vésperas de um jogo que disputariam em Wembley. Ele ainda teria perguntado à meia Drew Spence se esta já havia sido presa.

A demissão de Sampson foi confirmada nesta quarta-feira, através do site oficial da federação. “A partir do nosso julgamento, se tornou evidente um comportamento inadequado e inaceitável para um treinador”, disse parte do comunicado oficial, que não cita em nenhum momento os motivos racistas pelos quais a demissão aconteceu.

Comentários

comentários