Taxistas espancam marido de repórter da Globo para casal não usar Uber

Taxistas espancam marido de repórter da Globo para casal não usar Uber
Segundo repórter, essa não é a primeira vez em que sofre ameaça do tipo. Eles deixavam festa quando foram cercados

 

Repórter Luciana Machado Foto:  Reprodução Facebook
Repórter Luciana Machado Foto: Reprodução Facebook

Minas Gerais – Uma repórter da TV Globo Minas e do Sportv contou em sua página na rede social Facebook que ao tentar usar o serviço Uber junto com o marido, ele acabou espancado por três taxistas. Luciana Machado e Marcel Telles pediram o serviço particular de transporte quando deixaram uma festa de aniversário em Belo Horizonte, em Minas Gerais. O marido da jornalista fez um vídeo contando que estava sendo seguido por um taxista. Luciana ainda contou que não obteve nenhuma ajuda da polícia, que em certo momento passou pelo local.

Repórter Luciana Machado Foto: Reprodução Facebook

Luciana contou que assim que o carro da Uber chegou ao local, um taxista tentou impedir a saída do veículo e depois, o carro foi cercado por mais dois homens. “Naquele momento eu não acreditava que três idiotas estavam ameaçando o motorista, a mim e o Marcel. Descemos do carro para questionar os taxistas que começaram a falar que estávamos usando um transporte ilegal, o que não é verdade. Assim que ficaram sabendo onde eu trabalhava, piorou”, desabafou a jornalista.

“O sangue ferveu, não conseguíamos ir embora e no meio do bate-boca começou a agressão. Imaginem três taxistas contra seu marido! Um segurou o Marcel praticamente com um mata-leão, enquanto os outros foram pra cima dele”, disse Luciana.

“Tentei segurar, empurrar, tirar, impedir de alguma forma que ele se machucasse, enquanto o Marcel se preocupava em nos proteger e saía no braço com os taxistas. Um deles disse que só não me bateu porque eu sou mulher, porque ele não batia em mulher. Não sei se isso foi sorte ou azar”, desabafou.

Segundo ela, os taxistas fugiram quando uma viatura da PM se aproximou do local. “Ingenuamente e muito nervosa, eu só fiz um pedido aos policiais militares que ali chegaram: ‘por favor, nos ajude a sair daqui com segurança’. Os militares nem sequer pararam o carro, desceram ou registraram o ocorrido. E, naquela hora, não tínhamos cabeça pra pensar que aquilo também era absurdo”, disse.

Marcel Telles mostrou agressão de taxistas depois que ele tentou entrar em um carro Uber Foto:  Reprodução Instagram
Marcel Telles mostrou agressão de taxistas depois que ele tentou entrar em um carro Uber
Foto: Reprodução Instagram

O casal acabou indo para uma base da PM e registraram um boletim de ocorrência. Luciana ainda contou sobre outra ocasião em que foi ameaçada por taxistas ao tentar usar o Uber. Ela declarou que vai procurar seus direitos após ter sido ameaçada no seu direito de ir e vir. Luciana disse que se sentiu “insegura e violentada”.

Em seu perfil no Facebook, o marido da jornalista publicou um comunicado de apoio que recebeu da Uber “Olá Marcel – sentimos muito pelo acontecido na sua última viagem. Infelizmente, existem pessoas que acham que podem e devem interferir com seu direito de escolha sobre como se deslocar por Belo Horizonte. (…) Estamos certos do que a voz de milhares de cidadãos será ouvida. (…)Acabo de reembolsar a tarifa desta viagem e inserir R$50 em créditos na sua conta. Infelizmente isso não vai remediar o transtorno que você teve que passar, nem o tempo perdido”, diz o comunicado.

O DIA

Comentários

comentários