Suspeitos lavaram mais de R$ 50 milhões para empreiteiras, diz MPF

pf
Polícia federal cumprindo mandados de busca e apreensão (Foto: Reprodução/Rede Globo)

Dois alvos da 36ª fase da Lava Jato, deflagrada na manhã desta quinta-feira (10), lavaram mais de R$ 50 milhões para diversas empreiteiras investigadas na operação, de acordo com o Ministério Público Federal (MPF). Entre elas, a Mendes Junior, a UTC e a Odebrecht.

Um dos investigados nesta fase é o advogado Rodrigo Tacla Duran. Segundo o MPF, ele é suspeito de ter trabalhado por anos no setor de propinas da Odebrecht e de ter operado pelo menos 12 contas no exterior. O outro alvo é o empresário e lobista Adir Assad.

A Justiça determinou a prisão preventiva (quando não há prazo para sair) dos dois. Duran ainda não foi preso porque está no exterior desde abril. Ele tem cidadania espanhola e seu nome foi incluído em setembro na lista da Interpol, a polícia internacional. Assad já estava preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba.

As informações sobre as investigações foram divulgadas em coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (10), na Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná, em Curitiba.

Comentários

comentários