STF manda soltar fazendeiros presos há 75 dias acusados de matar indígena

Foto Divulgação
Foto Divulgação

O ministro do STF (Superior Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello acatou na  tarde desta quinta-feira (03), o pedido de habeas corpus que coloca em liberdade os produtores rurais Nelson Buainain Filho, Dionei Guedin, Eduardo Tomonaga, o “Japonês”, Jesus Camacho e Virgílio Mettifogo.

Os homens estão presos desde agosto e são acusados de homicídio, sequestro e cárcere privado do agente de saúde indígena Clodioude de Souza, 26, e pelo ataque a tiros que deixou outros seis índios feridos em junho deste ano, durante invasão à fazenda Yvu, no município de Caarapó, distante 283 km de Campo Grande.

Buainain, que é o proprietário da fazenda onde ocorreu a morte cumpriu a detenção em Campo Grande, enquanto os demais acusados estavam presos em Dourados.

Conforme explicou o advogado de defesa de Nelson Buainain, Gustavo Passarelli, a decisão ocorreu devido a falta de requisitos que justifiquem a prisão. Entretanto não há certeza sobre a soltura dos fazendeiros ainda hoje devido aos tramites que ainda deverão ser seguidos.

A defesa dos acusados alegou durante todo o andamento do processo que houve confronto entre fazendeiros e indígenas e que os índios atiraram contra os produtores rurais.

Comentários

comentários