Solurb vai recorrer e coleta de lixo continua suspensa

Mesmo com a decisão judicial que obriga a concessionária CG Solurb a retomar a coleta de lixo das ruas da Capital, a empresa foi notificada a manhã desta quarta-feira (16) e os trabalhadores às 22 horas dessa terça-feira (150, decidiram agora a pouco por unanimidade descumprir a determinação e manter a paralisação iniciada no último dia 9.

solurb

Segundo decisão da tarde desta terça-feira (15) do juiz Alexandre Ito, da 2ª Vara da Fazenda Pública e de Registros Públicos, a empresa corre o risco de pagar multa diária de R$ 50 mil até R$ 1 milhão, caso não restabeleça em 12 horas a coleta de lixo residencial.

De acordo com o presidente do STEAC (Sindicato dos Trabalhadores em Asseio e Conservação de Campo Grande), Wilson Gomes da Costa, mesmo que a empresa acatasse a decisão judicial, teria que pagar primeiro os funcionários para que eles retomassem as atividades. “Não vamos voltar ao trabalho enquanto não recebermos nosso salário”, disse.

Apenas os serviços de coleta hospitalar serão realizados O sindicato também está ingressando na Justiça, ainda nesta quarta-feira, com uma ação obrigando a Solurb a pagar, ao menos, a cesta básica dos cerca de mil funcionários.

A decisão da direção da empresa é de que o jurídico da Solurb  também irá recorrer da liminar judicial.

A Solurb conta com 1.080 trabalhadores. A empresa alega ter R$ 23,8 milhões a receber do Município e justifica que por conta do atraso não foi possível realizar o pagamento dos trabalhadores.

Comentários

comentários