Sobe para cinco número de moradores de rua mortos pelo frio em SP

Mais um morador de rua morreu possivelmente em razão do frio na capital paulista, informou hoje (14) a Arquidiocese de São Paulo. Nailson Paulo da Silva, que aparentava 50 anos, morreu às 14h de ontem (13) na rua Amazonas, Bom Retiro, região central. Ele seria a quinta vítima do frio dos últimos dias em São Paulo.

De acordo com frei Agostino, da Comunidade Voz dos Pobres, Nailson já vinha sofrendo os efeitos do frio e de outras patologias. Muito conhecido pela vizinhança, o frei conta que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado assim que o homem começou a passar mal, mas o socorro só chegou às 18h. A assessoria de imprensa da secretaria municipal de Saúde informou que enviará nota comentando o caso.

frio_sao_paulo_1

Outras mortes

Segundo a Arquidiocese, um homem foi achado próximo ao metrô Santana, zona norte, na última quinta-feira (9). O outro corpo encontrado é de uma mulher, que morreu na sexta-feira (10), perto do Terminal Rodoviário do Tietê, também na zona norte. Eles ainda não foram identificados, pois, segundo o frei, devem ser de outro estado.

O morador de rua João Carlos Rodrigues, de 55 anos, que estava nas imediações da estação Belém do metrô, foi achado na madrugada de sexta-feira. Adilson Justino, com idade desconhecida,foi encontrado pela Polícia Militar na Avenida Paulista. Após a repercussão na mídia, a família de Adilson foi localizada e deverá providenciar o funeral.

Frio intenso
São Paulo tem batido recordes de baixas temperaturas. Na estação meteorológica da Capela do Socorro, a temperatura nesta madrugada foi de 3 graus, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE).

Ontem, a cidade registrou zero grau às 3h30 na estação meteorológica da Capela do Socorro, zona sul. Foi a temperatura mais baixa em 12 anos, medida pelo CGE.

Agência Brasil

Comentários

comentários