Sob aplausos, corpo de funcionário público é sepultado em Coxim

Sob forte salva de palmas, o corpo do funcionário público Cicero Clementino Furtado, de 39 anos, mais conhecido como Cícero Campos, foi enterrado no final da tarde desta quarta-feira (10), no cemitério Central de Coxim. Centenas de pessoas, dentre familiares, colegas e amigos acompanharam o sepultamento que foi marcado pela comoção.

10enterro

Grande apoiador da cultura coxinense, Furtado morreu no final da manhã desta terça-feira (9), na Santa Casa de Campo Grande, onde estava internado desde o domingo (7), quando foi atingido por um caminhão desgovernado, na rua da Enersul, no bairro Senhor Divino em Coxim.

Furtado foi submetido a três cirurgias e em uma delas teve a perna direita amputada. Após o procedimento cirúrgico, ele ficou em coma, mas não resistiu e acabou morrendo.

Nascido e criado em Coxim, em 1997 Furtado se casou com a, também funcionária pública, Elisangela Oliveira Loiola, de 37 anos. O casal teve três filhos, entre eles uma menina que faleceu um ano após o nascimento, uma adolescente que atualmente está com 15 anos e um menino de 12.

Foto: Angela Bezerra/Arquivo
Foto: Angela Bezerra/Arquivo

Além de trabalhar como Gerente de Gestão de Serviços Auxiliares (Gerente de Patrimônio) na Prefeitura Municipal de Coxim, Furtado também era poeta, músico, escritor e ex-radialista. Ele também era um dos principais responsáveis pela realização do “Tributo a Raul”, promovido na cidade há cinco anos consecutivos.

Nas redes sociais, centenas de amigos e colegas, lamentaram a morte prematura de Furtado que completaria 40 anos na próxima segunda-feira (15).

Com Informações Edição de Notícias

Comentários

comentários