Siufi defende investigação de duas denúncias feitas através da internet:

O vereador Paulo Siufi (PMDB), integrante da Comissão de Ética da Câmara Municipal, defendeu que a Casa investigue duas denúncias feitas através das redes sociais e grupos de jornalistas na internet:

Foto Silvio Ferreira
Foto Silvio Ferreira

A prirmeira feita pelo ex-assessor de Comunicação do prefeito Alcides Bernal (PP), jornalista Carlos Roberto Pereira, nessa segunda-feira (14) de uma suposta “armação” de Bernal para desencadear a Operação Coffee Break.

O jornalista declarou, em uma gravação, que uma procuração assinada por ele teria usada sem sua autorização para realizar denúncias ao Ministério Público Estadual que teriam originado a Operação Coffee Break.

Siufi ainda pediu que o vereador Cazuza (PP), que segundo o jornalista, acompanhou toda a articulação em que o jornalista teria figurado – segundo ele, sem sua autorização e ciência -, como autor das denúncias, seja investigado sobre sua responsabilidade no caso.

A segunda solicitação de investigação feita por Siufi refere-se as circunstâncias de reunião realizada entre o prefeito Alcides Bernal e o secretário de finanças de Sorocaba, em que o prefeito teria sido gravado negociando a substituição da Solurb no serviço de coleta e processamento de lixo da Capital, contrato vultoso que exige processos licitatórios e transparência da administração pública.

Segundo o novo presidente da Comissão de Ética da Câmara, vereador Alex do PT, “Bernal não pode tomar esse tipo de atitude que traga suspeição sobre sua gestão”. De acordo com o vereador “é necessário que o prefeito faça essas discussões com transparência, com todos os envolvidos, para não levantar suspeitas, porque esse contrato não é dele, é de Campo Grande”, afirmou.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários