Simone Tebet critica falta de prioridade para saneamento básico no Brasil

A senadora Simone Tebet (PMDB-MS) lembrou que metade da população brasileira não tem esgoto tratado em suas casas. Ela destacou que, até neste aspecto, é visível a desigualdade regional. 90% dos moradores do Norte, 70% do Nordeste e 17% do Sudeste não usufruem de saneamento básico.

Senadora Simone Tebet (Foto: Divulgação )
Senadora Simone Tebet (Foto: Divulgação )

“A falta de tratamento de esgoto no Brasil gera doenças e prejudica o nosso povo. Como resultado temos a mortalidade infantil e a proliferação do mosquito aedes aegypti, causando surtos de dengue e zika”, lamentou.

A senadora, que presidiu a reunião da Comissão de Desenvolvimento Regional de quarta-feira (17), defendeu uma melhor divisão dos recursos da União para que Estados e Municípios possam elaborar e executar projetos de saneamento básico. Ela acompanhou a discussão do relatório do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) sobre o Plano Nacional de Resíduos Sólidos e o Plano Nacional de Saneamento Básico.

Comentários

comentários