Sesau faz ‘Novembro azul’ em posto para caminhoneiros e viajantes

Da redação

Foram ofertados atendimentos, testes e exames. Foto: SESAU.
Foram ofertados atendimentos, testes e exames.

Os caminhoneiros, viajantes, funcionários e clientes de um posto de combustível localizado na BR-262, saída para Três Lagoas, receberam orientações e tiveram acesso a vários serviços de saúde em ação promovida pelos profissionais da Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) Maria Aparecida Pedrossian, em celebração ao Novembro Azul – mês de prevenção e conscientização do câncer de próstata.

Ao longo do mês, a Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande (Sesau) tem reforçado os cuidados com a saúde do homem e reforçado o objetivo da campanha de combate câncer de próstata por meio do incentivo à realização periódica dos exames em busca de diagnóstico precoce. O câncer de próstata é o segundo tipo mais comum entre os homens no Brasil.

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Luiz Brandão Vilela, que é médico urologista, reforça que única forma de aumentar as chances de cura do câncer de próstata é diagnosticando logo no início da doença. “Atualmente, cerca de 25% dos casos levam à morte pois são descobertos já em estágios avançados. A recomendação é fazer uma visita anual ao urologista a partir dos 50, ou a partir dos 45 se tiver fatores de risco”, destaca.

O histórico familiar de câncer de próstata, principalmente em parentes de primeiro grau (pai e irmão); a obesidade; o tabagismo; o consumo de álcool em excesso; e sedentarismo são fatores de risco para o desenvolvimento da doença. A incidência também é maior em homens da raça negra, que devem fazer os exames anualmente a partir dos 45 anos.

PSA

Um dos principais exames para detecção é o PSA (antígeno prostático específico), que avalia a quantidade da proteína produzida pela próstata e, geralmente, quando a doença atinge essas glândulas essas níveis são aumentados. O exame de PSA é gratuito e está disponível nas unidades básicas de saúde.

Durante a ação foram realizados 30 atendimentos de enfermagem, medicina e odontologia; oito pedidos de exame PSA e 19 testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatite.

Comentários

comentários