Senado entra nos últimos dias de testemunhos de defesa de Dilma Rousseff

A Comissão Processante do Impeachment no Senado tem marcado para hoje (23) o depoimento de mais três testemunhas de defesa da presidenta afastada Dilma Rousseff.

De acordo com novo cronograma de trabalho aprovado ontem (22) pela comissão, a oitiva de testemunhas seguirá até a próxima segunda-feira (27), dez dias a mais que o previsto inicialmente.

DilmaPlanoSafra420_01

Serão ouvidas nesta quinta-feira as testemunhas Anderson Lozi da Rocha, subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação; Leandro Freitas Couto, diretor da Associação Nacional dos Servidores de Carreira de Planejamento e Orçamento; e Esther Dweck, ex-secretária de Orçamento Federal.

Anteriormente, Esther Dweck foi arrolada como testemunha de acusação, mas acabou dispensada para acelerar os trabalhos. Por entender que os depoimentos dos técnicos do Orçamento Federal apresentam argumentos favoráveis a Dilma, a defesa resolveu apresentar requerimento para incluir a ex-secretária entre suas testemunhas.

Ao menos mais um ex-ministro deve ser ouvido pela comissão: o ex-ministro do Desenvolvimento Agrário Patrus Ananias, que tem depoimento marcado para a segunda-feira (27).

Agência Brasil

Comentários

comentários