Sem solicitar reintegração de posse, UFGD aguarda orientação do MEC sobre ocupação

A UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) informou por meio de nota não ter recebido qualquer orientação do MEC (Ministério da Educação) sobre como atuar diante da ocupação do prédio onde funciona a Reitoria da Instituição, na Unidade I.

Servidores da UFGD acabaram do lado de fora hoje pela manhã - Foto: Joandra Alves
Servidores da UFGD acabaram do lado de fora hoje pela manhã – Foto: Joandra Alves

Desde a noite de ontem (9), dezenas de acadêmicos estão no local protestando contra a aprovação da PEC 55 – antiga 241 – que congela os investimentos públicos por 20 anos e também a Medida Provisória da Reforma do Ensino Médio.

A ocupação se deu após aprovação, em assembleia, do movimento.

A Universidade também não realizou qualquer pedido de reintegração de posse do prédio e afirma que se mantem aberta ao diálogo com a comunidade acadêmica, porém, zela pela segurança dos envolvidos e do seu patrimônio – confira nota abaixo.

A OCUPAÇÃO

Desde a noite de ontem os estudantes ocupam a Unidade I da UFGD, onde funciona o prédio da Reitoria e outros setores administrativos da Universidade, além de alguns cursos.

Os acadêmicos se mobilizaram contra a aprovação da PEC 55 – antiga 241 – que congela os gastos públicos nos próximos 20 anos, acompanhando apenas a inflação. Eles também são contrários à Medida Provisória que propõe a reforma do Ensino Médio.

Pela manhã, o reitor em exercício, Márcio Barros negociou com os manifestantes a entrada no prédio com o intuito de conseguir retirar do local alguns documentos necessários para o empenho de recursos à UFGD.

Houve momentos de tensão, porém, logo em seguida a situação se acalmou e alguns servidores puderam entrar no campus.

Confira a Nota

A Reitoria da Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD informa que os estudantes, por meio de assembleia realizada ontem (09) decidiram por ocupar o prédio da Unidade I da UFGD. O que foi informado através de uma página nas redes sociais é que a ocupação é contra a aprovação da PEC 241/2016 (atual PEC 55/2016) e a MP de Reforma do Ensino Médio. No entanto, as atividades de graduação, pesquisa, pós-graduação e estágio ocorrem normalmente na Unidade II.

Até o momento, a universidade não recebeu nenhuma orientação do Ministério da Educação (MEC) sobre como atuar nos casos de ocupação e também não solicitou a reintegração de posse.

A Reitoria reafirma sua constante abertura ao diálogo e respeito a toda a comunidade acadêmica e acompanha permanentemente a situação, preocupando-se, neste momento, com a segurança de todas as pessoas envolvidas e confiando no comprometimento com a conservação de seu patrimônio.

Por fim, reitera a posição de seu Conselho Universitário contra a PEC 241/2016, expressa em moção e informa que a UFGD encaminhou solicitação aos senadores da bancada de MS para que votem contra a PEC 55/2016. (Dourados News)

Comentários

comentários