Sem reajuste salarial, enfermagem da Santa Casa pode paralisar atividades

Após tentativas de negociação salarial, profissionais em enfermagem da Santa Casa de Campo Grande realizam Assembleias nesta quarta-feira (21/09), nos períodos matutino, vespertino e noturno, para decidir sobre paralisação das atividades. A categoria reivindica 11,30% de reajuste salarial, mas enfrenta negativa da instituição.

santagreve

Segundo o presidente do SIEMS (Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul), Lázaro Santana, a data base da categoria é em maio, mas ainda em abril foi encaminhada a pauta de reivindicação dos trabalhadores ao departamento administrativo do hospital na tentativa de antecipar a negociação.

“Ocorreram duas rodadas de negociação entre o sindicato e representantes patronais, na última, em julho, a Santa Casa pediu prazo alegando não ter recursos naquele momento. Em assembleia, a categoria concordou em estender o prazo até setembro. No entanto, neste mês, após dois ofícios cobrando a retomada da negociação, recebemos a resposta de que o hospital não se encontra em condições financeiras para a realização de reajustes salariais para nenhuma categoria, nem sequer foi agendada reunião, demonstrando a falta de interesse da instituição”, explica o presidente sindical.

As Assembleias ocorrerão em frente à Santa Casa, na entrada principal, nos seguintes horários: 6h30min, 12h30min e 18h30min. Sem previsão do reajuste salarial, a categoria da enfermagem colocará em votação o indicativo da paralisação. Se aprovada, a partir de terça-feira (27/09) os trabalhadores cruzarão os braços.

Comentários

comentários