Segunda edição do espetáculo “Chamamé em Cena” acontece amanhã na Capital

(Foto: Neia Nantes)
Produtor, músicos e o apresentador do programa Capital Meio Dia(Foto: Neia Nantes)

O acordeonista argentino Alejandro Brittes juntamente com seu companheiro musical, o violonista Lucas Rocha, estiveram na manhã de hoje(06), nos estúdios do programa Capital Meio Dia para divulgar a segunda edição do espetáculo “Chamamé em Cena”, que acontece amanhã(07), às 20 horas, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo(CCJOG). A apresentação é um projeto do Centro Cultural do Chamamé e Taveira Produções em parceria com a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul(FCMS), tem classificação livre e duração aproximada de 90 minutos.

O Chamamé em Cena é um projeto que tem como objetivo a integração musical entre Argentina e Mato Grosso do Sul através da música. Após o sucesso da primeira edição que ocorreu em maio no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, agora Alejandro Brittes e Lucas Rocha, retornam à cidade Morena para mais uma apresentação.

Nesta segunda edição, Brittes contará com a participação especial da Orquestra Prelúdio de Campo Grande, juntos farão um espetáculo refinado apresentando ao público chamamés autorais e clássicos com uma releitura moderna e erudita. O evento tem também o apoio da Rádio e TV Educativa de MS e da prefeitura de Campo Grande através da FUNDAC

O acordeonista e chamamecero argentino Alejandro Brittes é natural de Buenos Aires, é um dos mais expressivos músicos da Argentina. Com uma carreira internacional consolidada, Brittes se apresentou em diversos países, dentre eles, Itália, Portugal, Espanha, França, República Tcheca, Áustria, Uruguai, Colômbia e Paraguai. Em sua trajetória musical, gravou 07 discos sendo cinco editados na Argentina e dois no Brasil. Atuou com nomes conhecidos da música Argentina como o grupo de Rock Los Piojos e no Brasil com a cantora Luiza Possi e acordeonistas nacionais e internacionais como Renato Borghetti, o português João Gentil e com o quarteto Tcheco Plzenský Pepící. Foi vencedor de festivais renomados como Festival de Cosquin.

Lucas Rocha começou a tocar violão aos 10 anos, estudou na escola de Luciano e Yamandu Costa, toca a 5 anos com Alejandro Brittes e participou da gravação do seu trabalho recente “El vento y las hojas”, já realizou turnês internacionais pela Europa, seu instrumento é o violão de 7 cordas, é referência no Rio Grande do Sul e esta iniciando um trabalho de duo de sete cordas com Andre Ely.

A Orquestra Prelúdio apresentou-se com grandes solistas brasileiros e estrangeiros dos EUA, Portugal, Itália, Coréia do Sul, Argentina, Suíça, Canadá, Paraguai, Bolívia e Uruguai realizando frequentemente primeiras audições de obras orquestrais. A atuação da orquestra também tem sido de integração e valorização da música regional de Mato Grosso do Sul, com concertos que utilizam a viola caipira, viola brasileira e a viola de cocho, bem como parcerias com importantes nomes da música popular de nosso estado.

Serviço – Os ingressos serão vendidos a R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia) que é valida para crianças até 12 anos, estudantes, professores, doadores de sangue e idosos (acima de 60 anos), com a apresentação de seu respectivo comprovante e podem ser adquiridos no Áquila Fast Food localizado na rua Arthur Jorge, 2018 ou pelos telefones 9243-7141/9643-1220. O Centro Cultural José Octávio Guizzo fica localizado na rua 26 de Agosto,453, entre as ruas Calógeras e a 14 de Julho.

Paulo Francis

Comentários

comentários