Secretário nega ‘farra de comissionados’ e afirma que ‘reajuste de servidores agora não é possível’

Em entrevista ao programa Tribuna Livre, da Capital FM, o secretário municipal de Administração, Wilson do Prado, declarou que “não existe uma farra dos comissionados na administração municipal, como se alardeia por aí”. Segundo Prado, o percentual de comissionados no município hoje está abaixo do permitido por lei.

Prado relatou que, já no dia 6 de janeiro, verificou-se que o orçamento da prefeitura não se adequaria às necessidades do município para 2015, então foram necessárias medidas para enxugar os gastos da prefeitura.

O primeiro passo foi a determinação de cortes de 20% no custeio das secretarias. O secretário não precisou quanto representou a redução com essa medida, mas informou que “com a situação econômica do país, somada a perda de R$100 milhões de ICMS do município, bem como as reduções nos repasses do Estado para o município, não deixaram outra saída para a prefeitura senão realizar cortes na folha de pagamento. Inicialmente um corte linear nas gratificações de 30%, para todos os servidores, o que gerou uma economia de 12 milhões. Depois foram as recentes medidas adotadas nas duas secretarias responsáveis pelos maiores gastos na gestão municipal: saúde e educação”, afirmou.

O secretário disse compreender a indignação dos servidores das duas pastas, mas afirmou que as medidas foram emergenciais. E se foi necessário até necessário cortar gratificações, quando o assunto passa a ser reajuste, “não se trata mais de não se querer (dar o reajuste), mas de não poder”.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários