Secretária vai à Câmara nesta tarde explicar exoneração em massa de diretores do Cras

Os vereadores da Câmara Municipal aprovaram requerimento durante a sessão ordinária desta quinta-feira (5) convocando a secretária municipal de Políticas e Ações Sociais e Cidadania, Marcela Rodrigues Carneiro para prestar esclarecimentos sobre a demissão de diretores dos CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) de Campo Grande.

06convocaA reunião com os parlamentares foi agendada para esta sexta-feira (6), às 14 horas, na sede da Casa de Leis. O requerimento foi apresentado em Plenário pela vereadora Thais Helena, com objetivo de saber da titular da pasta a razão para a exoneração de 14 coordenadoras dos Cras (Centro de Referência de Assistência Social) . O requerimento foi aprovado com maioria de votos, com voto contrário apenas do vereador Cazuza.

Na Capital existem 19 Cras, apenas cinco coordenadoras permaneceram nos cargos. Também foram exonerados os coordenadores do Cecapro (Centro de Capacitação e Formação Profissional), no Bairro Parque do Sol, e do Creas-Sul (Centro de Referência Especial da Assistência Social) no Jardim Aero Rancho.

O caso foi denunciado pelo vereador Chiquinho Teles (PSD), que considerou uma medida exagerada do prefeito Alcides Bernal (PP), uma vez que são pessoas capacitadas e especializadas no atendimento à comunidade. “Será que é alguma perseguição. Será mesmo que todas são incompetentes”, questionou o parlamentar, lembrando que a demissão das coordenadores pode provocar revolta e manifestação nas regiões em que os Cras atendem.

O presidente da Câmara, Flávio César, pediu aos vereadores ligados ao prefeito que intercedessem junto a Bernal para evitar essa exoneração em massa. “É algo muito preocupante do ponto de vista das pessoas atendidas nesses centros em razão do trabalho especializado que é oferecido”, comentou citando o vereador do partido do prefeito, Derly dos Reis de Oliveira, o Cazuza.

Para segunda-feira (9), às 9 horas, também foi convocado para prestar esclarecimentos na Casa de Leis o secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, Amilton Cândido de Oliveira para falar sobre os tapas-buracos e iluminação pública em Campo Grande.

Comentários

comentários