Secretária de Educação pede demissão culpando cortes da Prefeitura

A secretária municipal de Educação de Campo Grande, Angela Maria Brito, comunicou na noite deste domingo (3), que irá deixar o cargo. O pedido de demissão surgiu depois de uma reunião com o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP) e o motivo seria o corte de pessoal na área.

Angela Brito mencionou série de motivos que inviabilizaram seu trabalho  (Foto: Reprodução Facebook)
Angela Brito mencionou série de motivos que inviabilizaram seu trabalho
(Foto: Reprodução Facebook)

Na manhã desta segunda-feira (4) por meio de seu perfil na rede social Facebook, ela comentou os motivos que a levaram a deixar a pasta. ”Que os discursos sejam traduzidos efetivamente em prática. Sigo acreditando”, afirmou .

Na publicação, ela menciona os motivos que inviabilizaram seu trabalho e sua permanência na secretária, dentre eles: “a falta de motivação de nossa equipe depois dos cortes de 50% da carga horária dos funcionários; falta de funcionários nas escolas para dar conta da segurança e cuidado com os 101 mil alunos matriculados em 2015; comprometimento no resultado da aprendizagem das crianças e jovens da Reme (Rede Municipal de Ensino) que tem um histórico exitoso ao longo desses anos, comprometimento na formação dos professores”.

Conforme Angela Brito, a decisão é técnica e não política. “Essa saída é necessária, as vezes é preciso virar a página embora custe e doa muito. O melhor guerreiro não é quem sempre triunfa, mas quem volta sem medo as batalhas da vida. Saímos com a consciência do dever cumprido e a certeza de que realizamos o melhor, dentro das condições que nos foi concedida”, justificou, ressaltando que sem investimento real em educação o País não terá jeito.

Ela ainda agradeceu a parceria, a dedicação e o compromisso de diretores, professores, coordenadores supervisores, orientadores, secretários escolares e todo pessoal administrativo das escolas e dos Ceinfs, além da equipe da Secretaria Municipal de Educação.

Angela é mestre em educação e ficou no cargo por um ano e dois meses. Ela havia entrado na pasta com a indicação do PSDB. O nome foi sugerido pela ex-vereadora, atual vice-governadora Rose Modesto, que já trabalhou com Angela Brito como professora.

Comentários

comentários