Saúde confirma morte de idoso pela síndrome de Creutzfeldt-Jakob

Hospital Universitário, em Campo Grande (Foto: Divulgação )
Hospital Universitário, em Campo Grande (Foto: Divulgação )

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) de Mato Grosso do Sul confirmou na quinta-feira (30), a morte de um idoso de 67 anos pela síndrome de Creutzfeldt-Jakob, doença associada e semelhante à vaca louca. Ao portal G1, a SES informou, por meio da assessoria de imprensa, que a possibilidade de ser a doença da vaca louca já foi descartada.

De acordo com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) de Campo Grande, o paciente ficou internado por 10 dias no Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian e morreu na última segunda-feira (27).

A SES investiga ainda como a vítima contraiu a doença. Conforme a assessoria, há três formas de contágio: herança familiar, mutação genética ou contaminação por manipulação de tecido cerebral infectado.

O idoso iniciou tratamento neurológico há dois anos, mas de acordo com a secretaria estadual, o estado de saúde dele se agravou há quatro meses.

Novos exames para investigar a forma de contágio da síndrome serão realizados em um laboratório do estado de São Paulo. Segundo a Sesau, o único caso da doença em Campo Grande foi em registrado em 2002.

Comentários

comentários