Saraiva defende acordo 'sem radicalismos' entre professores e prefeitura

Em entrevista ao programa Tribuna Livre, da Capital FM, e ao portal Página Brasil, o vereador Airton Saraiva (DEM), defendeu a urgência de um acordo entre os professores ligados à Associação Campo-Grandense de Professores e a prefeitura de Campo Grande, “que não viole à Lei de Responsabilidade Fiscal”.

“O orçamento da prefeitura precisa se equilibrado e não adianta prometer e depois não cumprir. A prefeitura quer propor apenas o que pode cumprir”, sinalizou Saraiva.

De acordo com o vereador, “existe uma boa chance de fecharmos um acordo a partir de agora com a proposta que nasceu entre os próprios professores de reescalonar a diferença entre os 8,5 de aumento – oferecidos pela prefeitura – e os 13,1%  – inicialmente acordados em lei aprovada pela Câmara Municipal em março, que nivelariam os salários dos professores ao piso nacional -, mas frisou: “É preciso que esse rescalonamento contemple a Lei de Responsabilidade Fiscal, essa é a dificuldade da prefeitura que os professores precisam considerar para que nós entremos em um acordo”, defendeu o vereador da base de apoio de Olarte.  “Assim nós poderemos por um fim à essa paralisação que está prejudicando tanto alunos e pais e a sociedade campo-grandense”, finalizou.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários