Santos tenta recuperar gramado da Vila, mas vê a chuva atrapalhar

O Santos fez 30 jogos na Vila Belmiro só nesta temporada. A força da equipe em seu território é notória. São 25 vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. Nos últimos 16 jogos em casa, foram 15 vitórias seguidas e um empate. Por isso tudo, o elenco e a comissão técnica do Peixe sempre relutam e tentam entrar em acordos com a diretoria para que o clube não venda seus mandos para outras praças em busca de uma receita com bilheteria mais expressiva. Porém, um detalhe muito importante tem causado problemas ao time de Dorival Júnior: o gramado.

Até jogos do time sub-11 do Santos têm acontecido na Vila Belmiro (Foto: Pedro Azevedo)
Até jogos do time sub-11 do Santos têm acontecido na Vila Belmiro (Foto: Pedro Azevedo)

Conhecido por favorecer o jogo rápido, de toque de bola, o campo do estádio Urbano Caldeira tem jogado contra os jogadores alvinegros. Na última quinta-feira, depois do empate por 0 a 0 com o Flamengo, que acabou tirando o clube do G4 no Campeonato Brasileiro como consequência, os atletas esbravejaram contra o estado do gramado e foram ecoados por Dorival Júnior.

Depois da derrota para o Coritiba, no domingo, Dorival Júnior voltou a ressaltar que não vê problemas em sua equipe depois de dois jogos sem vencer e voltou a fazer o alerta, de olho na partida de quarta-feira, contra o Palmeiras, pela primeira final da Copa do Brasil.

“Não me preocupa em nada o jogo contra o Flamengo. Até pelo estado do gramado, que prejudicou consideravelmente o espetáculo, não só a partida do Santos. Isso foi avisado, conversado. Pegamos um campo destruído em função dos jogos que lá estão tendo”, comentou o treinador.

Os jogos que Dorival se refere não são apenas os de seu time. O Santos chegou nas finais dos Estaduais em todas suas categorias de base nos últimos dias. Mas, diferente da maioria dos clubes brasileiros, o Peixe preferiu colocar seus meninos para jogar as respectivas decisões na Vila Belmiro e não no CT Rei Pelé ou em um outro local alternativo, como costumam fazer seus adversários. Só neste sábado, as equipes Sub-17 e Sub-20 disputaram jogos no gramado do velho alçapão, que já tinha sido usado pelo time principal na noite de quinta. Além disso, alguns jogos do time feminino do Peixe também acontecem na Vila.

“Estamos preocupados, sim, com as condições do gramado e com o adversário que enfrentaremos na quarta-feira, mas, sinceramente, nenhum tipo de preocupação (com o time). Não tenho dúvida de que faremos dois grandes jogos”, disse o técnico, tentando ser otimista e passando confiança ao seu grupo. Mesmo assim, Dorival já avisou que espera um jogo muito mais brigado do que tecnicamente plástico contra o Palmeiras.

GAZETA ESPORTIVA

Comentários

comentários