Rose Modesto afirma que análise de requisitos do Vale Renda ‘está mais criteriosa’

Falando sobre os programa sociais de inclusão e assistência social do governo estadual, em especial o Vale-Renda, a vice-governadora, e secretária de Direitos Humanos, Inclusão e Assistência Social, Rose Modesto (PSDB), afirmou que “está sendo feito um estudo muito criterioso para de fato identificar as pessoas que estão dentro dele.”

A vice-governadora e secretária de Direitos Humanos, Inclusão e Assistência Social, Rose Modesto (PSDB), durante entrevista ao programa Tribuna Livre, da Capital FM - Foto: Silvio Ferreira Foto Silvio Ferreira
A vice-governadora e secretária de Direitos Humanos, Inclusão e Assistência Social, Rose Modesto (PSDB), durante entrevista ao programa Tribuna Livre, da Capital FM – Foto: Silvio Ferreira Foto Silvio Ferreira

De acordo com a vice-governadora, “Já foram identificadas famílias que não atendem esse perfil, que estão sendo desligadas, porque nós precisamos zelar pelo bem público, pelo dinheiro que na verdade é de todo mundo, da contribuição de cada um e também fortalecer a participação da família beneficiada do Vale-Renda, na escola. Condicionando inclusive, a permanência da família no programa, ao compromisso de que ela acompanhe [a presença] dos filhos na escola.

As afirmações foram feitas durante entrevista ao programa Tribuna Livre, da Capital FM, e ao portal Página Brazil, em que a vice-governadora ainda falou sobre o primeiro processo seletivo para o programa Vale Universidade:

“Em junho, aumentamos o número de vagas no programa, de 60 em janeiro, para 500 novas vagas e assim o governo do Estado investe mais na Educação. Nós acreditamos que passa pela Educação, pela formação, pela qualificação das pessoas que vivem aqui, o desenvolvimento desse lugar. O governador abraçou a ideia e nós contribuímos com 70% do valor da mensalidade desses acadêmicos e as universidades com 20%, ou seja, 90% do valor desses cursos é pago para esses acadêmicos que foram selecionados. E assim, MS avança nessa área da Educação”.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários