Rosberg erra no fim, Hamilton brilha e fica com a pole position em Mônaco

Novamente uma travada de pneus decidiu a pole position do GP de Mônaco de Fórmula 1. Mas, diferentemente do ano passado quando o próprio erro favoreceuNico Rosberg, dessa vez o alemão jogou fora sua última chance ao perder o ponto de freada na Ste. Devote, nos minutos finais do Q3. Quem agradeceu foi Lewis Hamilton. O bicampeão mundial e atual líder do campeonato já tinha se mostrado difícil de ser batido ao cravar a impressionante marca de 1m15s098. E com o erro do companheiro da Mercedes, o britânico teve o trabalho facilitado. Sebastian Vettel, mais uma vez, colocou a Ferrari em terceiro, com o tempo de 1m15s849.

Nico Rosberg erra freada no treino classificatório para o GP de Mônaco (Foto: AFP)
Nico Rosberg erra freada no treino classificatório para o GP de Mônaco (Foto: AFP)

Como previa Felipe Massa, as ruas do Principado não favoreceram o carro da Williams. Enquanto Valtteri Bottas foi eliminado precocemente no Q1, o brasileiro ao menos avançou ao Q2, ficou com o 14º tempo, mas largará em 13º porque Romain Grosjean foi punido com cinco posições no grid por ter a caixa de câmbio de sua Lotus trocada. A Sauber foi outra escuderia a experimentar dificuldades em Monte Carlo. Felipe Nasr caiu fora no Q1, mas também ganhou a posição do franco-suíço da Lotus, e partirá de 15º. Seu parceiro Marcus Ericsson ficou com a 18ª colocação.

Fazendo o caminho inverso, a RBR, enfim, se destacou em 2015. Daniel Ricciardo e Daniil Kvyat fecharam o top 5. Outra equipe que mostrou crescimento foi a McLaren. Jenson Button teve desempenho consistente e terminou com o 11º lugar do grid. Já Fernando Alonso não teve a mesma sorte. O carro do espanhol apagou durante o Q2 e deixou o bicampeão a pé.

GRID DE LARGADA

1 Lewis Hamilton (ING / Mercedes) 1m15s098
2 Nico Rosberg (ALE / Mercedes) 1m15s440 0s342
3 Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) 1m15s849 0s751
4 Daniel Ricciardo (AUS / RBR-Renault) 1m16s041 0s943
5 Daniil Kvyat (RUS / RBR-Renault) 1m16s182 1s084
6 Kimi Raikkonen (FIN / Ferrari) 1m16s427 1s329
7 Sergio Perez (MEX / Force India-Mercedes) 1m16s808 1s710
8 Carlos Sainz (ESP / STR-Renault) 1m16s931 1s833
9 Pastor Maldonado (VEN / Lotus-Mercedes) 1m16s946 1s848
10 Max Verstappen (HOL / STR-Renault) 1m16s957 1s859
11 Jenson Button (ING / McLaren-Honda) 1m17s093
12 Nico Hulkenberg (ALE / Force India-Mercedes) 1m17s193
13 Felipe Massa (BRA / Williams-Mercedes) 1m17s278
14 Fernando Alonso (ESP / McLaren-Honda) 1m26s632
15 Felipe Nasr (BRA / Sauber-Ferrari) 1m18s101
16 Romain Grosjean (FRA / Lotus-Mercedes) 1m17s007 *
17 Valtteri Bottas (FIN / Williams-Mercedes) 1m18s434
18 Marcus Ericsson (SUE / Sauber-Ferrari) 1m18s513
19 Will Stevens (ING / Marussia-Ferrari) 1m20s655
20 Roberto Merhi (ESP / Marussia-Ferrari) 1m20s904
* Romain Grosjean (FRA / Lotus-Mercedes) perde 5 posições no grid por trocar o câmbio

Q1 – BOTTAS E NASR SÃO ELIMINADOS

A Mercedes sobrou no Q1. Mesmo com pneus macios, os mais lentos do fim de semana, Rosberg e Hamilton foram os mais rápidos da primeira parte do treino classificatório. A dupla da Ferrari também preferiu poupar os supermacios, mais velozes, porém Vettel passou apenas em 9º e Raikkonen, em 12º. O restante do grid não quis arriscar e usou jogos de supermacios para tentar se garantir no Q2. Quem se destacou foram STR e RBR, que completaram as seis primeiras posições. Massa chegou a figurar na zona de corte, mas se classificou em 13º. Quem não conseguiu o mesmo foi seu companheiro Bottas, que foi eliminado em 17º. Felipe Nasr também não teve a mesma sorte. Com a Sauber visivelmente ficando para trás, o brasileiro ficou em 16º e caiu fora junto com seu parceiro, Ericsson, o 18º. Já as McLarens apresentaram evolução. Button avançou em 9º, e Alonso em 14º.

Avançaram para o Q2: ROS, HAM, VER, KVY, SAI, RIC, PER, BUT, VET, HUL, MAL, RAI, MAS, GRO, ALO
Eliminados no Q1: NAS, BOT, ERIC, STE, MER
Q2 – MASSA CAI FORA; ALONSO TEM PANE

Em um Q2 onde todos os pilotos anotaram tempos com os pneus supermacios, Rosberg voltou a ser o mais veloz, seguido por Hamilton. Só que dessa vez, ambos viram a aproximação das Ferraris de Vettel e Raikkonen. Avançaram também o quarteto STR/RBR, além de Maldonado (Lotus) e Pérez (Force India).

Já Felipe Massa não conseguiu levar a Williams para o Q3, ficando com o 14º tempo, à frente apenas de Alonso, que sofreu uma pane em sua McLaren e ficou a pé quando abria sua volta rápida. Os outros eliminados foram Grosjean (Lotus), Button (McLaren) e Hulkenberg (Force India).

Avançaram para o Q3: ROS, HAM, VET, RAI, KVY, VER, RIC, SAI, MAL, PER
Eliminados no Q2: GRO, BUT, HUL, MAS, ALO

Q3 – HAMILTON BRILHA, E NICO ERRA FEIO

Com a ameaça de chuva, Hamilton e Rosberg foram os primeiros a sair para a pista para o Q3. O britânico abriu os trabalhos com 1m20s611, seguido por Nico, com 1m21s058, tempos ainda altos para a pole. Com isso, Vettel, Pérez e Maldonado chegaram a figurar na ponta. Na segunda tentativa, Hamilton marcou 1m15s304 e assumiu a liderança. Rosberg anotou 1m15s440 e ficou a 0s136 do companheiro.
Como de costume, os pilotos foram para os boxes para colocar novos jogos de pneus para brigar por melhores posições. Em sua última tentativa de volta rápida, Hamilton foi ainda melhor. Cravou 1m15s098 e dificultou a vida de Rosberg. Pressionado, o alemão travou pneus na Ste. Devote novamente e jogou fora sua última chance. Vettel ficou com a terceira posição, seguido por Ricciardo, Kvyat, Raikkonen, Pérez, Sainz, Maldonado e Verstappen.

globoesporte.com

Comentários

comentários