Romário parabeniza Tite por “evitar vergonha” na CBF

Trabalhando semanalmente no Senado ligado a assuntos que não se restringem apenas ao futebol, Romário conseguiu um tempo, neste fim de semana, para organizar um amistoso na companhia do amigo Alex Dias. Já se preparando para as festividades do sábado, o ex-jogador deu pitacos sobre a atual condição da Seleção Brasileira.

Mesmo contrário a Dunga, Romário parabeniza Tite por recusar convite da CBF nesta semana (Foto:Divulgação)
Mesmo contrário a Dunga, Romário parabeniza Tite por recusar convite da CBF nesta semana (Foto:Divulgação)

Conhecido por não poupar opiniões quando perguntado, e pela real oposição ao atual técnico da Seleção, Romário manteve as críticas ao trabalho de Dunga e viu com bons olhos a recusa de Tite para assumir o cargo. Segundo Romário, o treinador corintiano não merece chegar ao posto num momento tão conturbado.

“Parabenizo o Tite por ter dito não. Ele é uma pessoa inteligente e sabe o momento que a CBF vive. O Tite, diferentemente do Dunga, não passaria por essa vergonha de ser cobrado por um ex-presidente da CBF. Desde que o Dunga voltou eu fui contrário, é um treinador que não faz bem ao futebol. A Seleção joga cada vez pior”, disparou em entrevista à ESPN Brasil.

Vale lembrar que o senador Romário está se inteirando das discussões políticas na CBF desde que instaurou a CPI do Futebol em Brasília (DF), no segundo semestre de 2015.

Focado no projeto do Corinthians, Tite disse “não” a CBF nesta semana (Foto:Djalma Vassão/Gazeta Press)
Focado no projeto do Corinthians, Tite disse “não” a CBF nesta semana (Foto:Djalma Vassão/Gazeta Press)

Através de quebras dos sigilos – bancários e telefônicos – de figuras como Marco Polo Del Nero, obtidas com ajuda do Banco Central e da PF, vem tentando desvendar as tramoias que vieram à tona com a força-tarefa da Justiça norte-americana frente à Fifa.

“A CBF vive um momento muito ruim, triste, e é comprovadamente, em estudo feito por alguns órgãos, a entidade mais corrupta do País, não só do futebol brasileiro. Está na hora de uma reestruturação total”, comentou, acreditando que ainda conseguirá ouvir a alta cúpula do futebol brasileiro na CPI.

Romário vê Brasil fragilizado na ausência de Neymar – Ex-jogador do Barcelona, Romário ainda comentou, em tempo, a decisão do clube catalão de liberar Neymar, atual capitão da Seleção Brasileira, apenas para a disputa das Olimpíadas, deixando-o de fora da Copa América.

Por questões de calendário, o clube catalão optou que o brasileiro participe de parte da pré-temporada azul-grená, em meados deste ano, antes de servir a Seleção nos Jogos, em agosto, e já se colocar a postos para o início da temporada europeia.

“O Brasil depende do Neymar, é uma pena que ele não possa participar das duas competições. Temos que entender o Barcelona, que é o clube que paga o seu salário. Na sua ausência o Brasil fica bem mais fragilizado na parte técnica porque ele é o cara decisivo do futebol. Fora o Neymar, o Brasil tem jogadores que podem ajudar, mas estamos longe de ter uma Seleção de alto nível”, comentou. (Gazeta Esportiva)

Comentários

comentários