Robson Conceição garante medalha no boxe e quer ouro para presentear filha

O boxeador Robson Conceição superou o trauma dos Jogos Olímpicos de Pequim e Londres e garantiu ao menos uma medalha de bronze após avançar para a semifinal da Rio-2016, já que não há disputa de terceiro lugar na modalidade. O baiano teve bom desempenho contra Hurshid Tojibaev, do Uzbequistão, e venceu por decisão unânime dos jurados (30-27/30-27/29-28).

Boxeador baiano Robson Conceição comemora muito a vitória sobre Hurshid Tojibaev (Foto: Peter Cziborra / Reuters)
Boxeador baiano Robson Conceição comemora muito a vitória sobre Hurshid Tojibaev (Foto: Peter Cziborra / Reuters)

Com o triunfo, o brasileiro volta ao ringue no domingo (14), às 12h30 (de Brasília). O adversário de Robson será o cubano Jorge Lazaro Alves, que conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres e a de ouro nos Pan-Americanos de Guadalajara e Toronto. O atleta também é o atual líder do ranking elaborado pela Associação Internacional de Boxe Amador.

A LUTA

Robson Conceição começou o combate procurando tomar a iniciativa das ações. O baiano tentou dominar o centro do ringue e apostou em combinações rápidas de jab e cruzados de esquerda para vencer o primeiro assalto por 10 a 9 na opinião unânime dos jurados.

A festa da torcida, que aplaudiu bastante o representante brasileiro desde que ele apareceu no telão, pareceu incendiar o atleta, que começou o segundo round apostando na mesma estratégia adotada no round inicial. Sob gritos de “uh, vai morrer”, já característicos em eventos de MMA realizados no Brasil, Tojibaev não conseguiu encontrar a distância para golpear o brasileiro e foi amplamente dominado no segundo round, que terminou com nova vitória unânime para Conceição por 10 a 9.

Ciente que havia perdido os dois rounds anteriores, Tojibaev partiu para cima do brasileiro e tentou buscar o nocaute. Entretanto, Conceição soube controlar bem a distância e clinchar a luta nos momentos certos para conter o ímpeto do rival, encaminhando a classificação para a próxima fase e garantindo ao menos uma medalha de bronze, já que não há disputa de terceiro lugar no boxe.

Robson celebra medalha olímpica e promete ir em busca do ouro para presentear a filha
Após garantir a vaga na semifinal, Robson celebrou o fato de ter garantido sua primeira medalha olímpica. Entretanto, o atleta ainda não está satisfeito e pretende conquistar ainda mais. Para isso, precisará desempatar a disputa com o cubano, já que cada um venceu um dos dois duelos realizados.

“Estou muito feliz, mas ainda não satisfeito. Posso chegar mais longe e domingo vou partir pra cima desse cubano. Vou me presentear e prometi pra minha filha Sophia a medalha de presente, já que ela faz dois anos no dia 19 de agosto”, salientou Conceição antes de elogiar o rival:

“Ele é um atleta completo, três vezes campeão mundial e campeão olímpico (NR: o atleta conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres). Mas vamos partir pra cima dele. Fiz lutas muito duras com ele e vai pegar fogo no domingo. Ele deve estar com pressão também por representar o país dele, mas vamos fazer um duelo de titãs. É uma grande final (antecipada) e vamos fazer uma grande luta.” salientou o lutador.

Ainda de acordo com o brasileiro, pouca coisa mudou em sua preparação no intervalo de quatro anos entre os Jogos Olímpicos de Londres e o do Rio de Janeiro. A maior mudança foi mental, e não nos treinamentos.

“Agora estou mais maduro, mais experiente, até pelos resultados dos últimos anos, que foram muito favoráveis. Treinei bastante, apanhei muito. Mas ainda não estou satisfeito. Quero a medalha de ouro e vou brigar por ela”, ressaltou Conceição.

Após conquistar sua medalha olímpica, Conceição prometeu manter o foco em busca da medalha de ouro. Por isso, o atleta preferiu não responder se pretende trocar o boxe amador pelo profissional após a disputa da Rio-2016.

“Vamos ver no que vai dar. Por enquanto estou focado nessa luta”, concluiu o lutador.

Cláudio Aires, técnico da seleção brasileira olímpica de boxe, também celebrou a vitória do brasileiro, mas preferiu manter os pés no chão ao avaliar o próximo adversário. De acordo com o treinador, nada será modificado para enfrentar o cubano, que é o atual líder do ranking da AIBA.

“Eu nunca imaginei que seria fácil, a competição está muito acirrada e é difícil. O cubano tem seus méritos, mas estamos focados na busca de medalhas. Não colocamos a carroça na frente dos bois. O Robson hoje entra para a história do Brasil na Olimpíada ao garantir medalha. Vamos manter o foco de sempre. Não saímos da Vila Olímpica para nenhum lugar fora daqui. Vamos passear só depois”, revelou o treinador.

Comentários

comentários