Reprovação a Dilma atinge nível de Collor pré-impeachment

O número de pessoas que consideram o governo Dilma Rousseff “ruim” ou “péssimo” atingiu 65% em junho, segundo pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (20). Ainda de acordo com o instituto, apenas 10% dos entrevistados consideraram o governo da petista como “bom” ou “ótimo”.

Reprovação a Dilma aumenta, segundo Datafolha  (Foto: José Cruz / Agência Brasil)
Reprovação a Dilma aumenta, segundo Datafolha
(Foto: José Cruz / Agência Brasil)

Segundo o site do jornal “Folha de S.Paulo”, no histórico de pesquisas nacionais de avaliação presidencial do Datafolha, a atual taxa de reprovação da presidente da República só não é pior que os 68% de “ruim” e “péssimo” registrados pelo ex-presidente Fernando Collor de Mello em setembro de 1992, poucos dias antes de ele sofrer um processo de impeachment.

Na véspera de ser afastado da Presidência, em 1992, Collor tinha 9% de aprovação, conforme o Datafolha. Essa foi a pior taxa apurada em toda a série de pesquisas nacionais do instituto.

O resultado da pesquisa de avaliação do governo de Dilma feita neste mês é:
– Ótimo/bom: 10%
– Regular: 24%
– Ruim/péssimo: 60%
– Não sabe: 1%

O levantamento foi realizado pelo Datafolha com 2.840 pessoas de 174 municípios do país entre os dias 17 e 18 de junho, e divulgado neste sábado por meio do site do jornal “Folha de S.Paulo”. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

 G1

Comentários

comentários