Renato Câmara assume diretório e deve ser candidato do PMDB em Dourados

O PMDB de Dourados, com a perda do deputado federal Geraldo Resende, que seria o forte candidato do partido a prefeitura, se reestrutura ‘rapidamente’ e já coloca o deputado estadual, Renato Câmara, como presidente do diretório municipal, e, provável nome da sigla para a disputa do Executivo do município. O parlamentar que já vinha sendo uma das opções do partido, foi alçado definitivamente ao posto de pré-candidato a prefeito, com a saída de Resende da sigla, que foi para o PSDB.

Deputado Estadual Renato Câmara Foto Lúcio Borges
Deputado Estadual Renato Câmara (Foto: Lúcio Borges)

O parlamentar, que já foi prefeito de outro município, Ivinhema, por oito anos, ainda é diplomático e diz que é um dos pré-candidatos. Ele que mudou de domicílio eleitoral para Dourados há um ano, fala que PMDB necessita apresentar candidatura após quase duas décadas se abstendo do posto.

“Estamos construindo um projeto para Dourados há algum tempo. Isto já vinha sendo feito e o Geraldo – Resende –  estava a frente, mas optou por trocar de caminho. Contudo, o PMDB continuará o projeto para o partido e para o município. Sou um, dentre outros três nomes que também se colocaram a disposição, para levar este projeto a ser avaliado em Dourados. Há anos se vem construindo um grande projeto para Dourados e o que temos certeza é que o PMDB vai e precisa ter candidato a ser avaliado com este projeto”, disse.

O parlamentar revelou que a vontade do PMDB é muita e que vem com força. Um exemplo é a quantia de novos filiados, principalmente na ampliação da bancada na Câmara, que passou de um, que já não tinha mais também, para quatro vereadores.

“O PMDB precisa se apresentar como projeto a Dourados, principalmente após mais de 17 anos fora de qualquer administração da cidade. E viemos construindo, conversando com lideranças comunitárias e políticas. E agora somos a maior bancada ao lado do DEM, na Câmara. Tínhamos uma vereadora, que já tinha saído do partido a algum tempo, e agora teremos quatro”, apontou Câmara.

O agora presidente, disse que os quatros vereadores assinaram filiação em ato no fim de semana, juntamente com outros novos correligionários. Os agora pemedebistas são os vereadores Pastor Cirilo, Rafael Matos, Juarez e Aguilera.

Câmara apontou que a definição da nova direção do PMDB ocorreu na noite desta segunda-feira (22). E que apesar de ganhar novos membros para a sigla, também perderam correlegionários. “Ontem compusemos uma comissão provisória e onde fui alçado a presidência. Tivemos a presença do presidente regional Mochi -deputado estadual Junior Mochi- e do ex-governador André -Puccinelli- além de todos os membros do diretório municipal. Além de compor a direção, tirando já para fazermos de imediato as tratativas para a candidatura as eleições 2016. Confirmamos ontem também, sobre a saída de 30 filiados. Todos ligados ou que acompanharam o Geraldo”, disse.

Lúcio Borges

Comentários

comentários