Renato Augusto aceita oferta chinesa, e Corinthians espera para selar venda

Renato Augusto recebe o prêmio de melhor jogador do Brasileiro (Foto: Marcos Ribolli)
Renato Augusto recebe o prêmio de melhor jogador do Brasileiro (Foto: Marcos Ribolli)

Depois de não chegar a um acordo salarial com o Schalke 04, da Alemanha, o meia Renato Augusto está muito próximo de trocar o Corinthians pelo futebol chinês.

O jogador aceitou a proposta salarial de mais de R$ 2 milhões mensais do Beijing Guoan e agora aguarda um acordo entre os clubes para sacramentar a milionária transferência.

O Corinthians foi informado de que receberá ainda nesta terça-feira uma oferta para vender os direitos econômicos de Renato Augusto por € 8 milhões (R$ 34,6 milhões na cotação atual).

O Timão tem direito a 50% do valor e receberá algo em torno de R$ 17 milhões – 40% são do Bayer Leverkusen e os outros 10% pertencem ao Flamengo, clube formador do meia.

Caso a proposta chegue nas próximas horas, Renato Augusto deve se reapresentar no CT Joaquim Grava, nesta quarta-feira à tarde, apenas para se despedir dos companheiros e acertar detalhes do acordo. O jogador casou em dezembro e passa férias no Rio de Janeiro com a família.

Apesar de não querer perder o melhor jogador do último Campeonato Brasileiro, o Corinthians vê lados positivos na negociação. Renato Augusto tem vínculo até o fim de 2016 e, a partir do meio da temporada, pode assinar um pré-contrato com qualquer outra equipe. Assim, sairia gratuitamente em janeiro de 2017.

Com o temor de ficar sem um jogador tão importante nos mesmos moldes da saída de Guerrero, o Corinthians procurou Renato Augusto no fim do ano para renovar contrato, mas não teve tempo de avançar nas conversas.

Eleito o melhor jogador do último Campeonato Brasileiro, Renato Augusto chegou a declarar que só deixaria o Corinthians se recebesse uma boa oferta de um grande clube europeu. Apesar de temer perder espaço na seleção brasileira, o meio-campista não resistiu à possibilidade de engordar consideravelmente a conta bancária atuando na China.

O Schalke 04 surgiu como provável destino. O meio-campista concordou com a transferência, mas não chegou a um acordo salarial em virtude do grande assédio chinês. Ele pediu € 8 milhões por temporada, e os alemães recusaram. Com isso, ficou com caminho livre para fechar com os asiáticos por € 6,5 milhões por ano (R$ 28,1 milhões).

A China ainda poderá tirar do Corinthians outro titular. O volante Elias tem uma proposta do Hebei China Fortune e avalia a possibilidade de atuar no Oriente. O primeiro a ir foi o meia Jadson, vendido para o Tianjin Quanjian.

globoesporte

Comentários

comentários