Reinaldo diz que “Mato Grosso do Sul é a bola da vez em investimentos”

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou ontem em entrevista coletiva que “Mato Grosso do Sul é a bola da vez em investimentos” e que o Estado ocupa espaço geográfico estratégico no País que contribui para a atração de negócios e o desenvolvimento regional.

Reinaldo destacou uma série de ações do governo para modernizar e melhorar a infraestrutura do Estado,
Reinaldo destacou uma série de ações do governo para modernizar e melhorar a infraestrutura do Estado,

“Eu não tenho dúvidas em dizer que Mato Grosso do Sul é a bola da vez em investimentos. Nos últimos dias, nós tivemos aqui três anúncios importantes”, disse ele sobre a expansão das indústrias de celulose Eldorado e Fibria, em Três Lagoas, e sobre a instalação de uma fábrica de estruturas de madeiras e móveis, em Água Clara.

A expansão da Eldorado Celulose, com investimento de R$ 8 bilhões; a ampliação da Fibria, com investimento de R$ 7,7 bilhões; a implantação de uma fábrica de estruturas de da Asperbras em Água Clara, com investimentos de R$ 304 milhões; a fundação de uma fábrica de celulose em Ribas do Rio Pardo; outra de latas em Paranaíba; e uma de cimento em Bela Vista são exemplos do aquecimento do setor industrial, mesmo em um momento de retração da economia nacional.

“E dia 10 a Cargil vem aqui anunciar que dobra de tamanho o esmagamento de soja em Três Lagoas, isso porque o Estado tem ambiente de segurança, de competição e uma boa lei de incentivos”, comentou Reinaldo, lembrando que a atual dificuldade de Mato Grosso do Sul é a logística.

Infraestrutura

Reinaldo destacou uma série de ações do governo para modernizar e melhorar a infraestrutura do Estado, nas rodovias, ferrovias e hidrovias. O governador lembrou que na próxima semana a hidrovia Paraná-Tietê entra em pauta em Brasília (DF) e que o secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, está na Bolívia para debater a implantação da Rota Biocêanica, que liga Mato Grosso do Sul ao Oceano Pacífico. Os dois projetos, quando viabilizados, vão melhorar a capacidade de escoamento da produção local.

Ele ainda informou que vem de uma sequência de reuniões na Capital Federal que discutiu a situação das ferrovias que cortam o Estado para garantir a manutenção e ampliação dos serviços ferroviários. Ele igualmente garantiu que o governo está atento ao debate sobre a Ferrovia Norte Sul e sobre os portos de Porto Murtinho e Ladário para dar mais competitividade ao Estado.

Comentários

comentários