Reinaldo dá continuidade ao combate à dengue e reforça participação da sociedade contra o mosquito

As ações de combate ao mosquito da dengue entram na segunda etapa da gestão do governador Reinaldo Azambuja. Lançada oficialmente nessa terça-feira (25), a Campanha Estadual de Continuidade no Combate ao Mosquito Aedes Aegypti segue com reforço de investimentos e incentivo financeiro pago aos agentes de saúde. Para auxiliar na “guerra contra o mosquito”, o Governo entregou 11 veículos que serão entregues aos núcleos regionais.

mosquito

A continuidade será executada por meio da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul (SES/MS) que reforçará os trabalhos de conscientização no combate ao foco de criadouros do mosquito Aedes Aegypti, em especial na redução do acúmulo de resíduos nas residências e em terrenos baldios nos municípios de Mato Grosso do Sul.

De acordo com o governador, o investimento na segunda etapa segue com o objetivo principal de reduzir o número de pessoas infectadas. Reinaldo informou que no ano de 2015 foram aplicados R$ 20 milhões e que neste ano será investido o mesmo valor.

“Os recursos deverão ser no mesmo valor em todas as ações. São investimentos importantes que fortalecem principalmente os agente de saúde. Incentivo que o Governo do Estado está pagando para que esses agentes, que fazem as visitas mais criteriosas, identifiquem os focos. Nosso objetivo principal é a diminuição do número de focos e principalmente do número de pessoas infectadas no MS”, afirmou o governador.

Durante o lançamento foram entregues 11 veículos que serão enviados para os núcleos regionais. São nove caminhonetes Fiat Strada com bombas de aplicação de veneno acopladas e dois veículos modelo Nissan Versa para a Coordenadoria Estadual de Controle de Vetores, adquiridos com recursos próprios do Estado que representam R$ 527.300,00 em investimentos.

“Há momentos em que é preciso uma ação emergencial em região de incidência maior. Esse controle tem sido feito pela sala de situação que monitora todo o Estado. Os veículos serão enviados para os núcleos regionais. O que nos preocupa agora é que estamos em época de chuvas e aliado a isso, haverão as transições municipais. Esperamos que todos tenham como uma das prioridades combater o mosquito e salvar vidas. Essa é uma é uma luta que precisa ser muito bem articulada”, disse.

Para o período 2016/2017, as ações de enfrentamento ao mosquito contarão com o suporte da Sala Estadual de Situação que expandirá os seus trabalhos por meio das salas de situação regionais, formados junto aos núcleos regionais de saúde, para intensificar a coleta de informações e direcionamento de equipes em um trabalho conjunto aos municípios.

“O mais importante é que essa guerra deve ser vencidas por todos nós. O governo faz sua parte, mas precisa que a sociedade nos ajude no combate, principalmente dos criadouros do mosquito”, finalizou Reinaldo.

Comentários

comentários