Rede Solidária será lançado nesta sexta-feira com a presença de Fernando Henrique Cardoso

Com lançamento marcado para a próxima sexta-feira (13), às 10h, o Programa Rede Solidária terá inaugurada sua primeira edificação, a Unidade Ruth Cardoso, no bairro Dom Antônio Barbosa. Para receber a homenagem in memorian da esposa, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso estará em Campo Grande ao lado do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, e da vice-governadora e secretária de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), Rose Modesto. Dona Ruth Cardoso inspirou o Rede que tem como objetivo maior avançar nos programas sociais de transferência de renda e torná-los definitivamente temporários.

09re

O prédio do Rede Solidária está instalado nas imediações da Favela Cidade de Deus. “É o ponto mais vulnerável da cidade, tanto em índices de violência, saúde, e geração de renda. O governador Reinaldo Azambuja foi muito sensível à questão social e logo no primeiro ano de mandato já autorizou o lançamento desse programa tão grandioso como o Rede Solidária”, descreveu Rose Modesto, chefe da Sedhast, pasta que gerencia o programa. O Rede Solidária vai operar com as secretarias de Governo, empresas da iniciativa privada e terceiro setor.

Nesta primeira etapa serão atendidas média de 850 pessoas em 7 módulos que operam com 28 projetos. A unidade tem espaços construídos em alvenaria, mas também inovou e acrescentou containers (foto) onde também funcionarão os projetos. A meta é atender tanto as pessoas que recebem o Vale Renda – um benefício para pessoas em situação de risco social (R$170 mensais). “No Dom Antônio Barbosa, há uma concentração significativa dessas famílias, mas também há aquelas que não estão no Vale Renda e também serão atendidas pela unidade. A ideia é a emancipação dessas famílias e que o benefício seja temporário, ou seja, que as pessoas ingressem no mercado de trabalho; sejam capacitadas pelos cursos ao passo que os filhos também terão de estar na escola e ainda terão atividades no contraturno”, descreveu a vice-governadora e secretária.

09fhc

Entre os módulos a serem trabalhados no Programa Rede Solidária estão: Educação, Cultura e Esporte; Esporte Cidadão; Escola da Família; Saúde e Prevenção; Segurança Cidadã; Voluntariado; Horta Orgânica e Trabalho e Renda. Até 2018, a meta é inaugurar mais unidades do Rede no Estado e aumentar ainda mais o número de pessoas atendidas.

Mercado de trabalho

Entre os módulos previstos, o Trabalho e Renda terá pessoas atendidas em projetos como “Saber Empreender”; “Microcrédito e Gestão de Pessoas”; Pão e Sonho (Panificadora) e Tecendo Renda (Tapetes, Costura). A Fundação do Trabalho (Funtrab) também pertencente ao quadro da Sedhast fará intercâmbio de informações com o Rede Solidária para posicionar as pessoas atendidas no mercado de trabalho.

Segundo o Perfil Socioeconômico de Campo Grande – 2014, o Bairro Dom Antônio Barbosa tem a menor renda per capita da Capital, com R$ 332,65. Este é um dos indicadores a serem modificados pelo Rede Solidária, bem como outros indicadores sociais de outros governos.

Ruth Cardoso – O Rede é uma homenagem póstuma a dona Ruth Corrêa Leite Cardoso, doutora em antropologia, pós-doutora pela Universidade de Columbia.  Foi pessoa importante para que o País começasse a articular políticas para transferência de renda para famílias em desvantagem social, bem como a costurar o fortalecimento da sociedade civil e terceiro setor.

Comentários

comentários