Receber a Bandeira do Divino é cultivar as tradições do Estado, diz Reinaldo Azambuja

A Festa do Divino Espírito Santo, de Coxim, é uma das manifestações culturais mais antigas e tradicionais de Mato Grosso do Sul. Nesta quarta-feira (8), a governadoria do Estado recebeu a visita da Bandeira do Divino, que simboliza o evento. “É uma tradição fazer o pedido de bençãos para o Espírito Santo durante a passagem da bandeira. Fico alegre em poder receber e cultivar essa cultura no Estado, relatou o governador Reinaldo Azambuja. Ele recepcionou a Bandeira na companhia da primeira-dama Fátima Azambuja.

Foto: Chico Ribeiro.
Foto: Chico Ribeiro.

No município de Coxim, a festa é realizada há 121 anos e, em Campo Grande, chega a sua 22ª edição em 2016. “A Capital é uma extensão da festa”, explicou o padre Micael Carlos Andrejzwski, da paróquia São José.  Conforme manda a tradição, a preparação começa antes da festa propriamente dita, no início do mês, com a troca de bandeiras com os festeiros de 2015, além de orações. Os “Foliões da Bandeira” – um violeiro, um sanfoneiro e um taroleiro – acompanham o Alferes no “Giro da Bandeira”, e passam de casa em casa, comércios e repartições públicas, levando as bênçãos do Divino e arrecadando prendas e donativos para os dias da Festa.

“É uma manifestação social, cultural e religiosa”, lembrou o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Junior Mochi. O encerramento da 22ª Festa do Divino Espírito Santo de Campo Grande acontece no domingo (12), com o tradicional almoço nas dependências do Clube Recreativo da Funlec/Sedesc.

Comentários

comentários