Reajuste da categoria é o desafio do novo presidente da ACP

Lucílio Souza Nobre será o novo presidente da ACP. Ele foi eleito ao lado da vice-presidente Zélia dos Santos Aguiar e seus companheiros da chapa 1 – Juntos Somos Mais Fortes para dirigir o sindicato pelos próximos três anos.

Lucílio Souza Nobrfoi eleito presidente da ACP
Lucílio Souza Nobrfoi eleito presidente da ACP

A apuração dos votos terminou às 2h da madrugada de sábado e apontou uma vantagem de 70% (1000 votos) para a chapa 1, contra 30% (421 votos) da chapa 2 – Renova ACP que tinha como candidato a presidente o professor Renato Pires de Paula e a vice-presidência, professora Regina Valiente de Paula. Brancos e nulos somaram 54 votos. De um total de 4.682 filiados aptos a votar, 1.475 professores participaram da votação, seguindo a média de votantes das últimas eleições.

“A partir de agora faremos um trabalho em conjunto, com ideias das outras chapas, para incorporar em nossa gestão. Agora acabou a competição, faremos um trabalho com a categoria sem discriminar ninguém”, afirma Lucílio.

Na eleição do conselho fiscal, a chapa 1 também venceu, atingindo 53% (732 votos), contra 24% (340) da chapa 2 e 23% (322) para a chapa três – Independente para fiscalizar. Brancos e nulos somaram 81 votos.

O próximo passo para concretizar o processo eleitoral é a posse da nova diretoria executiva e conselho fiscal que deve acontecer até o dia 18 de dezembro. Na ocasião, Geraldo Alves Gonçalves passa a direção da ACP ao candidato que apoiou para sucedê-lo, após 10 anos como presidente do maior sindicato de base de Campo Grande.

Ainda o novo presidente deve acompanhar Gonçalves em reunião com prefeito Alcides Bernal (PP) no próximo dia 10 para tratar sobre o reajuste de 13,01% sobre o piso nacional da categoria que ainda não incidiu sobre os salários dos professores da Reme (Rede Municipal de Ensino).

Comentários

comentários