“Quem não gosta do agro bom sujeito não é”, diz Acrissul ao repudiar escola de samba

Em nome de todos os produtores rurais, a Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), emitiu uma nota de repúdio à escola de samba da Imperatriz Leopoldinense, que segundo a Associação, produziu seu samba enredo sem conhecimento de causa e história.

Confira a nota na íntegra 

A Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), em nome dos produtores rurais, vem, a público, REPUDIAR com indignação e veemência, o samba enredo divulgado pela Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense que, com extremo desconhecimento da causa e da história, manifesta em sua composição uma versão odiosa, repugnante e preconceituosa, totalmente distorcida do setor agropecuário brasileiro, repassando uma imagem de destruidor de florestas e da natureza, invasor e monstro, num evento cultural de conotação internacional que é o Carnaval.

A liberdade de expressão não pode servir de instrumento de disseminação da ignorância ou para disseminar o ódio entre as camadas sociais. Os trabalhadores do agronegócio, por respeito aos postulados democráticos, perdoam também nesta nota aqueles ignorantes do samba.

Impingir tais difamações ao agronegócio é ignorar a realidade social, econômica e estatística brasileira, em cujos números repousam o fato inconteste de que graças ao setor agropecuário o País vem, desde 1994 (com o Plano Real) servindo de âncora verde para a economia nacional, sustentando a balança comercial e o crescimento do PIB, com significativa representatividade na criação e manutenção de empregos.

Ano após ano o agronegócio bate novos recordes na produção e produtividade. A pecuária vem adotando incomparáveis práticas sustentáveis, graças ao empenho dos produtores rurais, da iniciativa privada e dos órgãos oficiais de pesquisa. O uso de técnicas de integração colocaram Mato Grosso do Sul na vanguarda dessas práticas. E o País avança sem precedentes para tornar-se o celeiro do mundo de maneira a não  precisar derrubar uma árvore sequer.

Mas isso a Imperatriz Leopoldinense ignora. Assim como também ignora o fato de que o Brasil conquistou em 2016 os mais exigentes mercados consumidores de carnes, inclusive os Estados Unidos. E também ignora o fato de que o País exporta pesquisas agropecuária para o mundo inteiro, sob o verde selo da sustentabilidade e do respeito ao Homem e à Natureza.

A manifestação de tais preconceitos só corrobora para a imagem lá fora de um escrachado Brasil sem memória.

A Acrissul sempre atuante e vigilante marca sua presença.

Quem não gosta do agro bom sujeito não é.

O samba 

Comentários

comentários