Quadrilha presa em Goiás confessa furtos no Villa Mix de Campo Grande

Uma quadrilha foi presa na segunda-feira (7) na cidade de Goiânia (GO) acusada de roubar e furtar mais de 100 celulares durante shows do Villa Mix do município, realizado no último domingo (6), confessou para a polícia a participação no mesmo crime em Campo Grande, onde aproximadamente 400 aparelhos foram furtados no evento que aconteceu no dia 25 de agosto.

Dez pessoas foram presas acusados dos crimes (Foto: Diário de Goiás/Bill Terra)
Dez pessoas foram presas acusados dos crimes (Foto: Diário de Goiás/Bill Terra)

Conforme o site Diário de Goiás, 10 pessoas foram presas após uma das vítimas monitorar o aparelhos e acionar a polícia, que localizou a quadrilha. Os acusados são do Pará, mas viajaram até Goiânia e se hospedaram em um hotel, onde planejaram os crimes.

Eles furtaram e roubaram mais de 2 mil celulares durante os shows, 200 deles foram recuperados com o grupo e foram apreendidos R$ 3,7 mil com os suspeitos.

Sefundo o delegado Alexandre Bruno Barros, titular da 8ª Delegacia de Polícia Civil de Goiânia e responsável pelo caso, na delegacia, a maioria do grupo se recusou a falar, mas os que prestaram depoimento confessaram a participação nos furtos de Campo Grande. Segundo Barros, a quadrilha é especializada neste tipo de crime e viaja o Brasil realizando furtos em festivais sertanejos.

Mais de 100 celulares e R$ 3,7 mil foram recuperados (Foto: Diário de Goiás/Bill Terra)
Mais de 100 celulares e R$ 3,7 mil foram recuperados (Foto: Diário de Goiás/Bill Terra)

Em cada cidade à qual chegam, os integrantes da quadrilha se dividem e se hospedam em hotéis diferentes, para dificultar a localização dos aparelhos. Já durante o evento, o grupo espera de duas a três horas para começar a agir, assim as vítimas já vão estar distraídas.

Uma das vítimas de Campo Grande conseguiu localizar o seu aparelho celular em Belém (PA), cidade onde a quadrilha morava, o que reforçava as suspeitas da polícia da Capital.

Em Campo Grande, o caso é investigado pela Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos).

Comentários

comentários