Quadrilha é presa com cocaína avaliada em R$ 400 mil

Após três meses de investigações, a Delegacia Especializada em Repressão ao Narcotráfico (Denar), prendeu uma quadrilha com cocaína avaliada em R$ 400 mil reais. O flagrante ocorreu na última quarta-feira (17), em Corumbá, cidade distante a 427 quilômetros de Campo Grande.

Droga foi avaliada em R$ 400 mil. Foto: Kerolyn Araújo
Droga foi avaliada em R$ 400 mil. Foto: Kerolyn Araújo

Segundo o delegado titular da Denar, Rodrigo Yassaka, foram presos quatro homens e, cada um deles, tinha uma função específica na quadrilha, que era liderada por Wallace Mendes de Amorim. O primeiro a ser preso foi Jorciney de Figueiredo, 29 anos. Ele era responsável por guardar a droga em sua residência na rua Ladário, na área central de Corumbá.

Ele foi abordado em um bar próximo a residência e confessou que havia droga escondida no local. Os policiais foram até a casa e encontraram dentro do guarda roupa 10 quilos de cocaína e 40 quilos de pasta base.

Quadrilha está presa em Corumbá. Foto: Divulgação/ Denar
Quadrilha está presa em Corumbá. Foto: Divulgação/ Denar

Em seguida, os policiais prenderam Isaac Julião de Souza, 28 anos. Cunhado de Wallace, ele era responsável por transportar a droga de um local para outro. Ele foi preso ao chegar na casa de Jorciney.

O terceiro membro da quadrilha, José Clóvis da Silva Barros, 41 anos, foi flagrado monitorando a casa onde a droga estava escondida a mando de Wallace. O traficante “chefe” da quadrilha foi preso logo em seguida, na região central da cidade.

Ainda segundo informações do delegado, uma parte da droga seria trazida para Campo Grande, onde abasteceria bocas de fumo da cidade. Outra parte seria mandada para outros estados do país. “Estamos investigando para onde exatamente a droga seria mandada e quem seriam os responsáveis pela venda. Aqui, no Estado, o entorpecente foi avaliado em r$ 400 mil, mas dependendo da região que seria vendida, o valor poderia dobrar ou triplicar”, explicou Yassaka.

Além da droga, foram apreendidos R$ 450 reais em dinheiro e dois revólveres, sendo um de calibre 38 e o outro que estava com a numeração raspada, de uso restrito.

Kerolyn Araújo

Comentários

comentários