Quadrilha de Goiânia que furtava caixas eletrônicos é presa em flagrante na Capital

Vinicius, Johny e Aline estão presos e serão encaminhados ao presidio de segurança máxima de Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)
Vinicius, Johny e Aline estão presos e serão encaminhados ao presidio de segurança máxima de Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)

A Policia Civil de Mato Grosso do Sul, através da Delegacia de Atendimento Comunitário da Área Central (Depac), efetuou a prisão em flagrante de três pessoas integrantes de uma quadrilha criminosa, que furtava caixas eletrônicos, em Campo Grande. Vinícius Alves Barbosa, 27 anos, Jonhy Silva Neves, 22 e Aline Cândido Araújo, 22, são acusados de tentarem realizar furtos em três agências do Banco Bradesco, na Capital.

Quadrilha instalava dispositivos nos caixas eletrônicos. (Foto: Paulo Francis)
Quadrilha instalava dispositivos artesanais nos caixas eletrônicos. (Foto: Paulo Francis)

Segundo a delegada Priscila Anuda, da Depac, os criminosos que residem no município de Goiânia (GO), chegaram entre sexta-feira (27) e sábado (28), na Capital, onde estavam hospedados em um hotel. Eles instalaram dispositivos artesanais dentro dos caixas eletrônicos das agências da Avenida Afonso Pena, Mato Grosso e Coronel Antonino, para que depois que não estivesse ninguém no local pudessem retirar os envelopes depositados.

A delegada conta que os criminosos alegaram que utilizariam o dinheiro da ação para comprar produtos no Paraguai, que eram revendidos posteriormente em sua cidade de origem, onde possuem uma loja de produtos importados.

(Foto: Paulo Francis)
Carlos foi identificado através das câmeras de segurança e esta foragido. (Foto: Paulo Francis)

Através das câmeras polícia conseguiu identificar a quadrilha e as placas dos carros utilizados, sendo um Pólo Sedan e Toyota Corolla.  Os três presos foram detidos em flagrante por volta das 14h, da tarde de domingo (29), ao retornarem à agência da Afonso Pena para pegar os envelopes.

Outras duas pessoas, identificadas como Carlos José Campos Junior e a esposa, Thainara Flor de Medeiros, estão foragidos. A quadrilha irá responder por furto qualificado mediante fraude na forma tentada e associação criminosa.

 Paulo Francis

Comentários

comentários